Quero ler: Dani Atkins

28 de junho de 2017
Pessoal, eu preciso ler os livros dessa autora. Todo mundo elogia a escrita dela. E sempre que eu navego por sites de livros me deparo com esses livros. Preciso deles agora!


A noite do acidente mudou tudo... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel está desmoronando. Ela mora sozinha em Londres, num apartamento minúsculo, tem um emprego sem nenhuma perspectiva e vive culpada pela morte de seu melhor amigo. Ela daria tudo para voltar no tempo. Mas a vida não funciona assim... Ou funciona?

A noite do acidente foi uma grande sorte... Agora, cinco anos depois, a vida de Rachel é perfeita. Ela tem um noivo maravilhoso, pai e amigos adoráveis e a carreira com que sempre sonhou. Mas por que será que ela não consegue afastar as lembranças de uma vida muito diferente?

A História de Nós Dois

Emma tem 27 anos, é linda e inteligente e vive cercada de pessoas que ama. Prestes a se casar com Richard, seu namorado desde a época de escola, ela não poderia estar mais empolgada. 

Mas o que deveria ser o momento mais feliz de sua vida de repente vira uma tragédia. Emma sofre um acidente e é salva por um estranho minutos antes que o carro em que ela viajava explodisse. 

Abalada, ela decide adiar o casamento. E nesse meio-tempo descobre segredos que a fazem questionar as pessoas nas quais sempre confiara a ponto de duvidar se deve se casar afinal. 

Para complicar, ela se sente cada vez mais ligada a Jack, o homem que a salvou e que não sai da sua cabeça. Jack é lindo, gentil e divertido, de um jeito diferente de todos que ela já conheceu. Por outro lado, é Richard quem ela sempre amou... 

Uma mulher, dois homens, tantos destinos possíveis. Como essa história vai terminar?

Nossa Música

Ally e Charlotte poderiam ter sido grandes amigas se David nunca tivesse entrado em suas vidas. Mas ele entrou e, depois de ser o primeiro grande amor (e também a primeira grande desilusão) de Ally, casou-se com Charlotte. 

Oito anos depois do último encontro, o que Ally menos deseja é rever o ex e sua bela esposa. Porém, o destino tem planos diferentes e, ao longo de uma noite decisiva, as duas mulheres se reencontram na sala de espera de um hospital, temendo pela vida de seus maridos. Diante de incertezas que achavam ter vencido, elas precisarão repensar antigas decisões e superar o passado para salvar aqueles que amam. 

Com a delicadeza tão presente em seus livros, Dani Atkins mais uma vez nos traz uma história de emoções à flor da pele, um drama familiar comovente que não deixará nenhum leitor indiferente.


Não são fofas as sinopses? Quero para ontem!!!

Resenha do livro Dilúvio

24 de junho de 2017

Quem acompanha o trabalho da Lauren Kate já deve estar habituado ao fato dela se perder em alguns livros. Foi assim com a série Fallen. Começou ótima, mas no terceiro livro (ou no segundo, nem lembro) a coisa ficou um pouco chata. É como se ela se perdesse, mas depois se achasse. Eu gosto dos livros dela. É uma escritora que admiro o trabalho. Não vai ser por um livro ou outro que vou deixar de gostar. Amei o primeiro livro dessa duologia, Teardrop. Fiquei muito curiosa para saber como a história terminaria, mas infelizmente, Dilúvio foi pura enrolação. 308 páginas em que a autora escreveu, escreveu, mas resultou em pouca coisa interessante.

O romance entre Eureka e Ander desandou. Todo o encanto acabou. Muitas mortes. Pouca exploração dos personagens secundários. Solon foi o personagem mais interessante, mas, lá para o final do livro, a Lauren não soube ser justa com ele. Atlas, um vilão muito fraco. Simplesmente não deu. Levei uns três meses para concluir a leitura do livro e o final não compensa. 

Acho que a autora devia ter escrito só o primeiro livro mesmo, e ter fechado tudo de forma mais brilhante. 


Resenha do livro A Improvável Jornada de Harold Fry


A Improvável Jornada de Harold Fry foi um livro que me surpreendeu de uma forma muito positiva. Um livro que, pela sinopse, eu não me interessaria em ler. No entanto, a linguagem da autora, a sensibilidade com que ela descreveu a vida de Harold, a ingenuidade do personagem foram fatos que tornaram a leitura comovente e prazerosa. Impossível não se apaixonar por esse bom velhinho. 

Harold é um senhor aposentado que passa o dia em casa sentado em uma cadeira ou cuidando do jardim. Sua esposa, Maureen, parece uma pessoa fria e descontente com o marido. Eles mal conversam, não dormem mais no mesmo quarto e a vida parece um fardo para os dois.

Certo dia, Harold recebe uma carta de uma antiga colega de trabalho que não via há vinte anos. Na carta, ela dizia estar morrendo de câncer. Harold fica muito triste com a situação e resolve escrever uma carta para Queenie, sua amiga, e ir colocá-la no correio. No caminho, ele percebe que as palavras que escreveu na carta não demonstram o sentimento que ele gostaria de expressar à amiga. Então ele decide caminhar até a cidade onde ela está e pede que ela fique viva à sua espera. O problema é que terá que caminhar 800km.

Essa decisão de Harold parece algo sem muito sentido. Mas é aí onde está toda a beleza do livro. Ao caminhar, ele lembra de coisas há muito tempo esquecidas. Ele lembra do filho, das tristes lembranças, pois a história de Harold com o filho é muito triste, mas é bela. Ele lembra de quando a esposa era feliz e apaixonada. E mais, ele encontra pessoas em seu caminho, cada uma com uma história, cada uma com seus problemas, suas lutas. Harold se apega a algumas pessoas, mas, como está em uma peregrinação, ele as deixa para trás levando apenas boas lembranças.

Para Maureen, a ausência de Harold fez com que ela refletisse sobre seu casamento e suas atitudes. Ela passou a apoiar o marido. O ato de Harold finalmente levantar da cadeira e fazer alguma coisa fez com que Maureen percebesse que ela também precisava tomar algumas atitudes. 

Em alguns momentos, Harold vacila, desanima, não vê sentido em mais nada, perde a fé; em outros, ele se enche de esperança e forças para continuar. Assim é a vida. A autora fez uma simbologia de forma muito delicada entre a caminhada de Harold e a caminhada de todos nós em nossas vidas.

A leitura causa reflexão. É comovente. É linda. Superindico esse livro!

Resenha do livro Um estudo em vermelho

17 de junho de 2017


Sempre ouvi falar histórias sobre o detetive Sherlock Holmes. No entanto, nunca tive a curiosidade de ler algum livro sobre ele. Mas, ao participar de um grupo de debates de livros, Um estudo em vermelho foi votado para ser o livro lido no mês. 

Comecei a leitura bem empolgada e até a metade do livro eu estava gostando da história. Mas, da metade do livro até o final, o autor foi bastante infeliz ao usar um evento real da história norte-americana e transformá-lo em uma história que fere e ofende o nome de pessoas reais. Então, eu não gostei. E fiquei sem vontade de ler os demais livros do autor.

Sinopse

Publicado originalmente em 1887, Um estudo em vermelho chegou a ser considerado uma espécie de "livro do Gênesis" para os casos de Sherlock Holmes, pois marca não só a primeira aparição pública do detetive mais popular da literatura universal como o primeiro encontro entre Holmes e Watson. Ao buscar conhecer melhor seu novo amigo, em pouco tempo Watson vê-se envolvido numa história sinistra de vingança e assassinato...

Resenha do livro Jogador nº 1



Nunca pensei que pudesse ficar tão dividida em relação a um livro: Não sei se gostei ou não dessa história. Se fosse para dar uma nota, eu não saberia qual dar, porque a história em si, não me encantou, mas confesso que gostei de algumas partes e achei tudo muito bem desenvolvido.

Para quem gosta de uma história geek, esse livro representa bem a categoria. E para quem não é muito ligado nesse universo game, dá para ler o livro com tranquilidade, você não vai ficar perdido. (Só um pouquinho! Rsrs!).


Sinopse

Cinco estranhos e uma coisa em comum: a caça ao tesouro. Achar as pistas nesta guerra definirá o destino da humanidade. Em um futuro não muito distante, as pessoas abriram mão da vida real para viver em uma plataforma chamada Oasis. Neste mundo distópico, pistas são deixadas pelo criador do programa e quem achá-las herdará toda a sua fortuna. Como a maior parte da humanidade, o jovem Wade Watts escapa de sua miséria em Oasis. Mas ter achado a primeira pista para o tesouro deixou sua vida bastante complicada. De repente, parece que o mundo inteiro acompanha seus passos, e outros competidores se juntam à caçada. Só ele sabe onde encontrar as outras pistas: filmes, séries e músicas de uma época que o mundo era um bom lugar para viver. Para Wade, o que resta é vencer – pois esta é a única chance de sobrevivência.


O início da história eu achei bem bacana. Relata como o mundo vai estar no futuro. As pessoas vivendo em um mundo virtual e, fora desse mundo, uma pobreza extrema. Pessoas abandonando veículos por não terem mais como abastecê-los, racionamento de energia, pessoas morando empilhadas em trailers, etc. Wade é um dos jovens que moram na periferia e a única coisa interessante que tem para fazer é ficar conectado em um mundo virtual completamente diferente da realidade que vivencia. Mas, pelo menos há uma vantagem nesse mundo: o acesso à escola, acesso a livros... Dá para usar o Oasis para adquirir o conhecimento que no mundo real é impossível para quem não tem recursos financeiros.

Wade é viciado em estudar a vida de James Halliday para conseguir as pistas para encontrar o prêmio. No entanto, quando outra concorrente cruza seu caminho, ele se apaixona e quase deixa tudo de lado. Seu melhor amigo também é seu concorrente. E, nessa caçada, muitas surpresas são reveladas.

Para quem gosta do gênero, indico o livro.

Até a próxima! 😉

Resenha do livro Sob a luz dos seus olhos

9 de junho de 2017

Gente, o que dizer desse livro? Simplesmente maravilhoso. E não é a primeira vez que a Chris Melo me surpreende. Já li Enquanto a chuva caía e amei a história também. 

Elisa é uma jovem de 23 anos que viaja para a Inglaterra para fazer um estágio em uma das filiais da editora para a qual trabalha. Na Inglaterra ela conhece Paul, um inglês pra lá de lindo e educado que logo deixa nossa personagem caidinha de amores. E o melhor? Elisa descobre que a família que alugou um quarto de sua casa para que ela morasse na verdade são os pais de Paul. Então, olha que surpresa boa quando o rapaz aparece em casa para visitar os pais.

No entanto, a família do rapaz não vê com bons olhos o romance, pois acreditam que Elisa irá atrapalhar a carreira do filho. Paul é um ator em busca do sucesso. As boas oportunidades começam a aparecer para ele logo após iniciar romance com Elisa. O que o deixa feliz e triste. Feliz por estar alcançando o que tanto batalhou para ter profissionalmente, e triste porque precisa viajar e passar muito tempo longe de Elisa por causa das filmagens.

Um sério problema acontece e o romance dos dois fica abalado. Eles se afastam, passam por um período difícil, se reencontram, ficam juntos, surge outro contratempo e a vida dos dois oscila entre o romance dos sonhos e a dureza da vida real.

O que mais amei no livro? É cheio de romantismo. Meloso mesmo. E eu estava precisando de uma leitura assim. 

Fiquei emocionada? Sim. Uma coisa que foi bem bacana no livro foi que a autora relatou a vida de Elisa desde os 23 anos até a velhice. E o que mais me emocionou na leitura foi justamente isso. O tempo passa. Envelhecemos. As pessoas que amamos partem. Os filhos crescem e seguem suas vidas. E tudo que a gente passa se torna lembrança: momentos tristes e felizes.

A autora relata a história de Elisa e Paul de forma sensível e cheia de sentimentalismo. Vale muito a pena ler. 

Até a próxima! 😉

O Aluno

7 de junho de 2017

O Aluno é mais um conto que escrevi. Fala sobre uma professora em conflito com um aluno apaixonado.

Júlia está passando por uma fase difícil em sua vida. Sua autoestima está comprometida, ela não enxerga sua beleza como mulher. Mas, na sala de aula, um aluno faz com que ela se sinta o oposto disso. Será que vale a pena arriscar seu emprego e tudo o que ela mais ama para viver uma paixão?

O conto está disponível na Amazon. Você pode baixá-lo clicando neste link.