Revisor de textos freelancer

29 de novembro de 2018

O que faz um revisor de textos? É possível trabalhar com isso através de Home Office? Como conseguir os primeiros clientes? Com base em minha experiência como revisora de textos, escrevi este guia para ajudar você, que pretende seguir essa carreira ou precisa conhecer um pouco mais sobre a profissão.

O livro está à venda no site da Amazon através deste link

Resenha sobre o livro Adeus às Armas

23 de novembro de 2018

Adeus às Armas é o segundo romance escrito por Hemingway. Foi publicado originalmente em 1929.
Essa versão que li foi publicada em 2013 pela Editora Bertrand. 

O livro fala sobre Frederic Henry, um americano que se alista no exército italiano durante a Primeira Guerra Mundial. Ele conhece a enfermeira Catherine Barkley, por quem se apaixona. É interessante observar que essa paixão traduz bem os sentimentos de quem vive em uma guerra. Inicialmente, Henry não a amava, mas dizia que sim, porque ela precisava ouvir isso. E Catherine se apegou a esse amor como um refúgio de seu difícil trabalho. Mas, com a convivência, eles passaram a se amar de verdade.

Sobre Catherine, através dos diálogos, a impressão que dá é que ela é meio louquinha, mas isso pode ser proveniente do momento em que eles vivem. Às vezes ela parece um tanto fútil, com umas ideias meio estranhas. No entanto, é uma boa personagem.

Henry descreve a convivência com os parceiros militares, com o padre por quem ele nutre grande respeito, e um pouco dos lugares onde serve.

Quem lê Hemingway, sabe que ele descreve tudo de maneira minuciosa e simples. Os diálogos são sobre situações corriqueiras, o que dá a entender que a história é meio "parada". Mas é justamente essa simplicidade que encanta. 

Li Adeus às Armas aos poucos. Não foi um livro que corri com a leitura. Intercalei com vários outros livros. Não que não tenha gostado, apenas acho que Hemingway é para ser lido aos poucos mesmo. O final do livro é surpreendente.  Vale mesmo a pena a leitura.

O livro está à venda pelo site da Amazon. E está no Kindle Unlimited. Recomendo. 

Leia também: O sol também se levanta.

Resenha sobre o livro O Coração da Fera

1 de novembro de 2018

O Coração da Fera faz parte da série de Contos de Fadas Moderno, publicado pela Editora Bezz em maio deste ano (2018). Outro livro que faz parte desta série é O Silencioso Canto da Sereia, que já resenhei aqui. 

Em O Coração da Fera vamos conhecer a história de Savannah Carmichael, uma repórter investigativa que trabalhava para um grande jornal, o New York Sentinel, mas que foi demitida por causa de um furo de reportagem armado pele seu ex-namorado, Patrick. 

Derrotada, ela volta para Danvers - Virgínia, para afogar as mágoas e participar do casamento de sua irmã mais nova.

Em Danvers, ela recebe uma ligação que pode fazer com que sua carreira profissional volte à ativa. Maddox McNabb, o editor do Phoenix Times, quer que ela escreva uma matéria interessante para a edição de Quatro de Julho. 

Savannah tem a ideia de entrevistar Asher Lee, um conterrâneo seu que vivia isolado da sociedade depois de se ferir gravemente enquanto servia às forças armadas. Ele havia se alistado após o 11 de Setembro, servira no Afeganistão e havia sido vítima de uma explosão que o deixou parcialmente desfigurado. 

Asher Lee não recebia visitas há 8 anos. A única pessoa que convivia com ele era sua secretária do lar, a Srta. Potts, uma senhora bem divertida e a única a não ter medo de Asher. Então, quando Savannah apareceu em sua porta ele relutou, mas acabou cedendo a lhe conceder a entrevista. E foi durante essas visitas em que ele deveria contar a sua história, que os dois acabaram se apaixonando.

Viver esse amor não seria fácil, principalmente por causa de dois motivos: a condição física de Asher, que não incomodava Savannah, mas incomodava as demais pessoas e fazia com que ele não tivesse vida social. E o emprego de Savannah, pois ela teria que ir embora de Danvers. 

Um grande mal-entendido também coloca o amor deles à prova. 

Embora eu tenha preferido O Silencioso Canto da Sereia, esse livro não é ruim. Ele contém mais cenas "hot", o que achei desnecessário. Mas Asher é um bom homem e a história dele é interessante para ser contada. O livro traz emoções. E a nota da autora também foi muito interessante no final. Recomendo!

O livro está à venda no site da Amazon.

Resenha do livro Princesa Mecânica


Que final foi esse??? Estou simplesmente encantada e emocionada. E de queixo caído. 

Princesa mecânica é o terceiro e último livro de As Peças Infernais. O livro foi publicado em 2013 pela Editora Record. Assim como as outras sagas da escritora, como Os Instrumentos Mortais, Os Artifícios das Trevas e Fantasmas do Mercado das Sombras, As Peças Infernais também se passa no universo dos Caçadores de Sombras.  

Princesa Mecânica foi um livro que demorei para começar a ler e não li rapidamente, fiz várias pausas durante a leitura para ler outras coisas. O início não me prendeu muito. Eu estava achando a relação entre Tessa e Jem muito fria. Will, por motivos óbvios, estava distante. E outros personagens tiveram um bom destaque na trama, tipo: os irmãos Lightwood, Sophie e a irmã de Will, Cecily. Magnos também aparece em cena mais vezes. 

Charlotte estava tendo a sua autoridade como diretora do Instituto de Londres questionada. Mortmain continuava sendo uma grande ameaça, embora tenha ficado ausente por boa parte da história. Isso porque a autora quis dar uma pincelada em outros fatos como: a história de Adele, que, embora pareça, não é um fato isolado. No final faz sentido ela ter contado a história. O momento em que James chaga ao Instituto. Aos 12 anos ele já era adorável. E a varíola demoníaca também teve o seu destaque. Que horror!

Jem fica cada vez mais doente. Quando Tessa sugere, em um momento de quase desespero, que ele se torne um vampiro, ele diz:

"Prefiro morrer e renascer e voltar a ver o sol do que viver até o fim do mundo sem a luz do dia".

É tão lindo ver o James sendo James!

O livro se estendeu relatando a história dos personagens secundários que já citei, apenas no final o triângulo principal teve a sua trama no ápice. A história de Will e Tessa foi linda. Assim como a de Jem e Tessa. Acho que esse foi o único livro que li onde um triângulo amoroso funcionou tão bem. Não, não se preocupe, não há traições e falta de respeito nessa história. Longe disso. Só lendo para entender.

Recomendo muito!!!

A trilogia é: Anjo Mecânico - Príncipe Mecânico e Princesa Mecânica.

Os livros estão à venda no site da Amazon.