Resenha do livro Enquanto a Chuva Caía

27 de junho de 2014

Antes de mais nada... Que capa linda é essa? Amei. E a boa notícia é que amei mais ainda a história. Que delícia ler um livro nacional com cara de best-seller norte-americano. Eu nunca tinha ouvido falar na escritora Christine M. e fiquei feliz pela Editora Novo Conceito ter encontrado uma escritora tão talentosa, com uma narrativa tão gostosa. Sério mesmo, me senti lendo esses romances de escritores internacionais mais reconhecidos. É inquestionável o talento da Christine M. 

Erik é um personagem encantador. O bandido-herói-mocinho que surpreende qualquer mulher. E foi isso o que ele fez com a poderosa Marina Muller, a jovem herdeira que comanda o império da família em Nova York.

Marina é uma mulher forte e ao mesmo tempo frágil. Ela não superou a perda do marido e vive lutando contra esse luto que não quer passar. Mas quando Erik entra em sua vida Marina resolve dar uma nova chance a si mesma. O problema é que Erik não é exatamente quem Marina imaginava e Erik descobre que Marina  também possui seus segredos. Isso torna o romance bem envolvente. Pois por trás da máscara de advogado, Erik possui uma "profissão" um tanto interessante e perigosa. 

Romance misturado com muito mistério é o que podemos esperar dessa trama policial. Também há muitas frases inspiradoras no livro e o romance entre Erik e Marina acontece na medida certa, nada muito meloso, mas lindo de se ler. É uma história que não dá para prever o final e todos os personagens são suspeitos de estar envolvidos no lado obscuro da história.

Um livro que recomendo e que você não vai se arrepender de ler. 



Resenha do livro De repente acontece

Sinopse

De repente acontece fala daquelas paixões que começam do jeito errado e têm tudo para terminar errado – mas, depois de ler a última página, a gente acredita que o amor existe. Se você é uma menina, este livro vai ajudá-la a entender o que se passa na cabeça dos garotos. Se é um menino... Bem, se você é um menino, também vai gostar de De repente acontece. Uma história simpática, com cara de vida real. E que poderia acontecer com você ou com a sua melhor amiga!

Resenha

Amo os livros da Susane Colasanti. Já li Bem Mais Perto, Tipo Destino e Esperando por Você, então De repente acontece só veio somar o carinho e apreciação que tenho pelo trabalho desta autora. Gosto de ler esses romances juvenis, onde adolescentes descobrem seu primeiro amor, rompem amizades, fazem escolhas difíceis para a sua idade. É sempre gostoso a gente voltar ao passado e lembrar que já passou por isso.

Sara é do tipo estudiosa, que pensa no futuro e se dedica a fazer um bom uso do seu tempo. Ela é uma garota organizada e faz metas em sua vida. Uma delas é encontrar um namorado. Sara fica superentusiasmada quando Dave, o cara mais lindo e popular da escola, demonstra estar a fim dela. Eles saem juntos e as coisas aos poucos começam a acontecer. Mas à medida em Sara conhece melhor o Dave, ela fica em dúvida se ele realmente é aquele príncipe encantado que ela sempre sonhou. O namoro com Dave acaba afastando Sara de suas amigas Maggie e Laila, já que Dave pertence ao grupo dos populares. A garota se vê indecisa e sofre um pouco com suas escolhas.

Enquanto Sara reflete sobre sua situação com Dave e as amigas, Tobey, um garoto apaixonado por música e que toca numa banda, vai se aproximando aos poucos de Sara e se revela uma pessoa bem interessante.

Os conflitos juvenis sobre escolhas, amizades, paixão, preocupação com os estudos são pontos marcantes no livro. A leitura é prazerosa, rápida e tranquila. Sem dúvida uma ótima escolha para relembrar os momentos vividos na adolescência.


Resenha do livro Um Herói para Ela


Segundo livro da Lu Piras que leio, sendo que Um Herói para Ela é o primeiro da autora publicado pela Editora Novo Conceito. Estou muito feliz pela editora ter criado o selo Novas Páginas e estar apostando nos autores nacionais. 

O que falar de Um Herói para Ela? Primeiramente que a capa é belíssima, romântica e convidativa. Adorei. E segundo, que é um romance supermeigo, de leitura fácil e encantador.

Bianca é uma advogada não muito satisfeita com a profissão. O sonho dela era ser roteirista de cinema, mas deixava esse sonho guardadinho na gaveta enquanto trabalhava em um escritório e se submetia à falta de cavalheirismo do seu chefe atrevidinho. Bianca levava sua vida como podia, seguindo com a profissão e namorando rapazes que não tinham muito a ver com seu estilo. Aqueles do tipo "relação sem futuro". Isso não passou despercebido por sua adorável mãe, Helena, que cada vez se preocupava mais com a filha. Então, juntamente com seu esposo, Ronaldo, Helena decidiu elaborar um plano: Eles inscreveram Bianca para concorrer a uma bolsa na New York Film Academy.

Bianca deixou sua insegurança de lado e parecia disposta a realizar seu sonho, mas o que ela não imaginava era que a viagem a Nova Iorque lhe levaria a viver um verdadeiro roteiro para um bom filme.

Bianca passou a dividir um apartamento com Natalya, uma russa bem esquista e difícil de conviver, e Mônica, uma paulistana que logo se tornou sua grande amiga.

Aos poucos Bianca foi se adaptando a sua nova vida, a conviver bem com suas colegas de apartamento, a conhecer as surpresas (algumas boas outras nem tanto) que o povoado de Manhattan lhe proporcionou.

Mas como toda boa história precisa de um grande amor, Bianca conheceu uma pessoa que lhe fez perder o rumo. A mocinha teve que viver umas boas aventuras para desmistificar os segredos escondidos por trás de uma máscara usada por seu belo mocinho-bandido-herói. Essa parte do livro é a mais emocionante, pois seu amor é um personagem bem misterioso e ao mesmo tempo cativante.

Aos poucos Bianca foi crescendo e amadurecendo na trama, pois no início a achei muito ingênua, sonhadora e sem atitude, mas isso aos poucos foi mudando. E o auxílio de Mônica foi fundamental para que Bianca, finalmente, encontrasse seu caminho e realizasse seus sonhos.

Um Herói para Ela é um livro que recomendo. Uma leitura leve e encantadora que não vai decepcionar os leitores apaixonados por um belo romance. 

Resenha do livro Incendeia-me


É tão triste quando uma série que a gente AMA chega ao fim. Envolvi-me completamente com Estilhaça-me e Liberta-me. Sem falar nos adicionais Destrua-me e Fragmenta-me. Incendeia-me é o último desta trilogia maravilhosa escrita pela autora Tahereh Mafi.

O início do livro me deixou um pouco chateada com o fato da autora transformar Adam em um cara chato e cruel com a Juliette. Achei que ela estava fazendo isso só para jogar a Juliette nos braços do Warner. Mas depois que entendi que o Adam estava mesmo sendo o Adam - só que na sua versão muito magoada e ciumenta - de certo modo se tornou justificável o comportamento dele, afinal, ele estava cego de ciúmes. E no decorrer do livro a autora nos deixou claro que não se tratava da questão entre ficar com Adam ou Warner, simplesmente Juliette havia mudado, estava compreendendo cada vez mais a si mesma, estava se aceitando, entendendo e controlando a sua força. Ela não precisava fazer uma escolha entre os dois, quando ela compreendeu a si mesma, ficou claro quem estava disposto a apoiá-la nisso.

Em Incendeia-me, os sobreviventes do Ponto Ômega estão assustados e desorientados sem a influência de seu líder, Castle. Kenji é o que lhes resta para dar apoio e força para continuarem perseverando e tendo esperanças por dias melhores, aliás, Kenji foi um personagem que cresceu muito neste livro. A amizade dele com Juliette tornou tudo muito encantador. Um deu a força e o apoio que o outro precisava, sem falar que o humor de Kenji proporciona ao leitor ótimas risadas.

Juliette cada vez mais controla o seu poder e está disposta a destruir Anderson e O Restabelecimento. Ela conta com o apoio de Warner, que aos poucos conquista a confiança de todos, menos de Adam, é claro.

Warner está cada vez mais apaixonado por Juliette, mas ela precisa de espaço para entender a si mesma e o que sente ou sentiu por Adam. Ela não quer se enganar, ela não quer se iludir, tudo o que ela quer é ser ela mesma e se aceitar. Juliette descobre que não é mais a menina frágil por quem Adam se apaixonou, e talvez toda essa força dela seja justamente o que cada vez a separa mais de Adam. Enquanto isso, Warner a incetiva a buscar, aceitar e controlar todo o seu poder. Ele quer mostrar a ela que ela é indestrutível. Warner a deixa mais confiante a cada dia. 

Incendeia-me proporciona ao leitor um contexto mais maduro em termos de luta pela sobrevivência, pela liberdade e pelos ideais. É um incentivo a não desistir, a não aceitar a opressão. É uma esperança de que, se não desistirmos, sempre podemos ter o melhor.

O final dessa trilogia não decepcionou e recomendo-a a todos vocês.

Resenha de Fragmenta-me


Fragmenta-me é mais um conto da trilogia Estilhaça-me. Enquanto Destrua-me relata o ponto de vista de Warner, Fragmenta-me nos apresenta o ponto de vista de Adam e o que aconteceu com os refugiados do Ponto Ômega. Caos e destruição é o que resta do esconderijo desses jovens que lutam pela liberdade e pela paz. 

Conhecer um pouco mais sobre o Adam é algo que nos surpreende e nos deixa em dúvida sobre quem deve formar o par perfeito com Juliette, já que cada vez mais o Warner vai conquistando a aprovação e simpatia dos leitores. 

Adam se mostra cada vez menos disposto a lutar, enquanto Juliette está cada vez mais preparada para a luta. Adam coloca de forma clara que sua prioridade é proteger James, seu irmão mais novo, e isso o faz questionar os riscos que ele tem que correr por Juliette. Será que o amor compensa pôr em risco mais uma vez a vida de seu irmão? Ainda mais quando Juliette rompeu com ele por medo de machucá-lo com seu poder. 

Fragmenta-me nos mostra um Adam dividido, indeciso, mas disposto a fazer qualquer coisa para proteger a única pessoa da família que lhe resta: seu irmão. 

Resenha de Belleville

3 de junho de 2014

Resolvi dar início a leitura de uma série de livros de autores nacionais. Belleville foi o primeiro. Romance de estreia do autor Felipe Colbert na Editora Novo Conceito, que por sinal está apostando nos autores nacionais. Vários deles já fecharam contrato com a Editora. Amei a notícia! 

Vamos conferir a sinopse:

Se pudesse, Lucius aterrissaria em 1964 para ajudar Anabelle a realizar o grande sonho do seu falecido pai! De quebra, ajudaria a moça a enfrentar alguns problemas muito difíceis, entre eles resistir à violência do seu tio Lino. Claro que conhecer de perto os lindos olhos verdes que ele viu no retrato não seria nenhum sacrifício... Sem conseguir explicar o que está acontecendo, Lucius inicia uma intensa troca de correspondência com a antiga moradora da casa para onde se mudou. Uma relação que começa com desconfiança, passa pelo carinho e evolui para uma irresistível paixão – e para um pedido de socorro...

Resenha

Lucius é um rapaz instrospectivo, de poucos amigos e acaba de se mudar para Campos do Jordão para cursar a faculdade de Matemática. Ele se muda para um casarão antigo, que precisa de uns bons reparos, mas para um jovem solteiro e com poucos recursos o valor do aluguel da casa é bem atrativo.
O que Lucius não imaginava é que logo deixaria a faculdade em segundo plano ao se envolver com um mistério que circundava aquela casa. No quintal havia máquinas, madeira, objetos que chamou a atenção de Lucius. Logo mais ele descobriria que tudo aquilo se tratava de Belleville, um sonho não realizado que um antigo fotógrafo imaginou realizar para sua filha, Anabelle: a construção de uma montanha-russa caseira.

O fato curioso da história é que Lucius não vivia sozinho naquela casa. E isso ele foi descobrindo aos poucos, através de cartas que trocava com Anabelle, a proprietária da casa. Ele, em 2014 e ela, em 1964 ocupavam o mesmo espaço, mas não se viam. Mesmo assim isso não foi empecilho para que surgisse um belo sentimento entre ambos. Separados pelo tempo, mas unidos pela solidão esse casal viveu um amor genuíno, sem interesses e falsas promessas. Havia apenas o desejo de ajudar e ver o outro feliz.

Anabelle é uma personagem cativante. Ela passa por muitos desafios, mas não perde a doçura e a esperança de ser feliz.

Lucius é um rapaz ingênuo e muito sonhador, pois não teve dúvidas em abandonar a sua realidade para viver uma inexplicável fantasia ao tentar construir Belleville.

É um livro que indico ao público jovem, pois vão se encantar com o romantismo dessa história.

O livro está à venda na Amazon.

Outro livro do autor: Luzes Mortas