As mil partes do meu coração

27 de setembro de 2018

Não sei vocês, mas eu amo os livros da Colleen Hoover. Sempre impactantes! E que título é esse? Já sabem o que podemos aguardar, não é?

As mil partes do meu coração será lançado no dia 13 de novembro deste ano pela editora Galera Record. Estou contando os dias!

Sinopse

Para Merit Voss, a cerca branca ao redor da sua casa é a única coisa normal quando o assunto é sua família, peculiar e cheia de segredos. Eles moram em uma antiga igreja, batizada de Dólar Voss. A mãe, curada de um câncer, mora no porão, e o pai e o restante da família, no andar de cima. Isso inclui sua nova esposa, a ex-enfermeira da ex-mulher, o pequeno Moby, fruto desse relacionamento, o irmão mais velho, Utah, e a gêmea idêntica de Merit, Honor. E, como se a casa não tivesse cheia o bastante, ainda chegam o excêntrico Luck e o misterioso Sagan. Mas Merit sente que é o oposto de todos ali.

Além de colecionar troféus que não ganhou, Merit também coleciona segredos que sua família insiste em manter. E começa a acreditar que não seria uma grande perda se um dia ela desaparecesse. Mas, antes disso, a garota decide que é hora de revelar todas as verdades e obrigá-los a enfim encarar o que aconteceu. 

Mas seu plano não sai como o esperado e ela deve decidir se pode dar uma segunda chance não apenas à sua família, mas também a si mesma. As mil partes do meu coração mostra que nunca é tarde para perdoar e que não existe família perfeita, por mais branca que seja a cerca.

Gostaram? O livro está em pré-venda no site da Amazon

Fogo & Sangue

25 de setembro de 2018

Está previsto para 20 de novembro deste ano o lançamento de Fogo & Sangue, nova série do autor George R. R. Martin. O livro tem 664 páginas e será publicado pela Editora Suma.

Séculos antes dos eventos de A guerra dos tronos, a Casa Targaryen – única família de senhores dos dragões a sobreviver à Destruição de Valíria – tomou residência em Pedra do Dragão. A história de Fogo e sangue começa com o lendário Aegon, o Conquistador, criador do Trono de Ferro, e segue narrando as gerações de Targaryen que lutaram para manter o assento, até a guerra civil que quase destruiu sua dinastia.

O que realmente aconteceu durante a Dança dos Dragões? Por que era tão perigoso visitar Valíria depois da Destruição? Qual é a origem dos três ovos de dragão que chegaram a Daenerys? Essas são algumas das questões respondidas neste livro essencial, relatadas por um sábio meistre da Cidadela.
Ricamente ilustrado com mais de oitenta imagens em preto e branco assinadas pelo artista Dough Wheatley, Fogo e sangue dará aos leitores uma nova e completa visão da fascinante história de Westeros – um livro imperdível para os fãs do autor.

Você pode comprar o seu exemplar na pré-venda, pelo site da Amazon

Resenha sobre o livro Esplendor da Honra

20 de setembro de 2018

Faz muito tempo que eu não lia um romance de época. Também não conhecia os romances dessa autora.

Em Esplendor da Honra conhecemos Madelyne, irmã do Barão Louddon, um homem mau que tem como principal inimigo o Barão Duccan Wexton. A história começa quando Duccan rapta Madelyne em seu castelo, acreditando, assim, que irá se vingar de Louddon devido a um mal que ele causou em sua família. O que Duccan não esperava, era que a doce Madelyne fosse completamente diferente do seu irmão, e ele caiu de amores por ela.

A vida de Madelyne na casa dos Wexton é cheia de "romance" e diversão, pois Madelyne acaba causando algumas confusões. Mas ela também é adorada pelos irmãos de seu raptor, Gilard e Edmond. E, aos poucos, também de torna amiga de Adela, a irmã mais nova de Duccan. 

Apesar de viverem em épocas de guerra, a história em si é tranquila, são poucas as cenas de ação.

No final, Louddon exige que sua irmã retorne, alegando que Duccan a raptou. E foi mesmo, só que no meio do processo eles se apaixonaram e viveram uma bela história de amor. Mas, como convencer o Rei que Madelyne não foi abusada e a justiça que Louddon afirma buscar é um tanto falsa?

Esplendor da honra não é um livro maravilhoso, mas valeu a leitura. Está à venda na Amazon.

Leia também: Entrelinhas

Considerações sobre o livro A Colheita

15 de setembro de 2018



Mais um livro da autora nacional, Michelle Louise Paranhos, que tive o prazer de ler e ajudar com a revisão.

Sinopse:

"Dizem que uma maçã podre colocada em um cesto possui o poder de apodrecer todas as outras. 
O que causa o apodrecimento da maçã? Seriam as condições ambientais ou a natureza da mesma? Ou seria a conjugação desses dois fatores?
Rui Castro, presidente da Câmara Legislativa, foi indiciado na operação federal criada para desmantelar a corrupção na pacata cidade de Acácias.
Em defesa de Castro, surge a figura controvertida do advogado Vincente Guarnieri.
Inimigos confessos, Castro e Guarnieri agora caminham lado a lado com o compromisso de lutar pelo bem público enquanto, às escondidas de todos, prejudicam as investigações protegendo seus interesses pessoais.
A população acompanha o desenrolar dos fatos tomando partido nas discussões que convulsionam a cidade, sem dia e hora certos para acontecer, gerando caos onde existia paz e harmonia.
A corrupção é uma escolha pessoal ou uma doença social? Se for doença, existe cura para a corrupção? Qual o impacto desse Mal Social na vida de cada indivíduo?
Nade contra a correnteza desvendando as origens do rio de lama que soterrou a cidade e se transforme numa importante testemunha ocular deste caso".

Considerações:

O livro aborda a corrupção de maneira generalizada. O que as pessoas são capazes de fazer para se darem bem, para conseguirem prestígio e poder, não apenas na vida política, mas na vida social e pessoal de cada um. É um retrato atual do nosso país. A leitura é prazerosa e os personagens, bem construídos. É uma leitura que recomendo.

Ajude um autor nacional e compre o seu livro na Amazon.

Resenha do livro Os Senhores do Norte


Os Senhores do Norte é o terceiro livro da série Crônicas Saxônicas, do autor Bernard Cornwell. Este livro foi publicado em agosto de 2014. Mas, se você acha que está atrasado com a leitura, não se preocupe, a série não acabou ainda. O 11º livro ainda será publicado.

Neste livro, Uhtred recebeu de Alfredo, após ter salvado sua vida, a terra de Fifhaden, um lugar não muito próspero. Hild, a ex-freira, era a atual companheira de Uhtred. 

Uhtred viaja para o Norte, para vingar a morte de Ragnar, e lá arruma muitas confusões. Fingiu ser Steapa, mas foi desmascarado quando o padre Willibarld o reconheceu e chamou seu nome. Fingiu ser Thorkild, o Leproso e espantou seus inimigos com isso. Também se passou por um Cavaleiro Morto e assustou o temível Kjartan com isso.

Nessa viagem, Uhtred libertou um garoto que estava sendo feito de escravo. Seu nome era Guthred. E, após libertá-lo, Uhtred descobriu que o garoto estava predestinado a se tornar rei. E foi o que aconteceu.

Com muito humor, Cornwell descreveu esse acontecimento, o juramento que Uhtred teve que prestar a São Cuthbert e a guarda pessoal do rei que ele teve que treinar. Mas, nem tudo foi diversão, acontecimentos surpreendentes foram reservados para essa leitura.

Uhtred foi traído e feito de escravo. Ele passou por sofrimentos terríveis. Jamais imaginei que fosse vê-lo tão indefeso, mas foi o que aconteceu.

Thyra, a irmã de Ragnar, reaparece. Ela está em um estado deplorável, mas tudo indica que isso será passageiro. 

Uma personagem que cresceu bastante nesse livro foi Hild. Ela tem um papel muito importante nessa história. 

Gisela, irmã de Guthred é a mais nova paixão de Uhtred, isso até me surpreendeu, pois Uhtred ficou realmente muito apaixonado por ela. 

Mais guerreiros se aliam a Uhtred, entre eles Finan, que era escravo junto com Uhtred e lhe deu muito apoio. 

Beocca também tem um papel de destaque nessa história. Eu gosto do relacionamento dele com Uhtred. Ele repreende, mas ama Uhtred. E o jovem adora provocar o seu amigo padre. 

Ragnar finalmente é libertado e se alia a Uhtred. Os dois têm muito o que conquistar e organizar em suas vidas. Um grande passo foi dado, mas ainda há muito o que enfrentar.

Conheça os dois primeiros livros da série clicando aqui.  E para comprar o livro clique aqui

Conheça também: Cidade dos Ossos

Resenha do livro Aos perdidos, com amor

13 de setembro de 2018


Sabe aquela história tão fofinha que você não consegue parar de ler? "Aos perdidos, com amor" é assim. Fiquei encantada com do início ao fim. 

Foi o meu primeiro contato com a autora Brigid Kemmerer e acredito que, publicado no Brasil, ela só tenha esse livro mesmo. 

"Aos perdidos, com amor" foi publicado em outubro de 2017 pela Editora Plataforma 21. O livro fala sobre Juliet Young, uma jovem de 17 anos que perdeu a mãe recentemente em um acidente de carro. Juliet sempre escreveu cartas para a sua mãe, que trabalhava como fotojornalista e viajava muito por conta disso. E, desde que sua mãe morreu, ela continuou escrevendo cartas e deixando-as no cemitério, no túmulo de sua mãe.

Certo dia, Juliet vê que uma pessoa rabiscou em sua carta. A pessoa fez um comentário sobre a dor que Juliet sentia, dizendo que a entendia. Juliet fica enfurecida e escreve uma resposta para a pessoa que escreveu em sua carta. A partir daí, elas começam a se corresponder.

A pessoa que respondeu a carta foi Declan Murphy, um jovem rebelde que cumpre pena prestando serviço no cemitério. Ele estuda na mesma escola que Juliet. Ela sabe quem ele é, mas não imagina que o mesmo rapaz com quem se corresponde.

Aos pouquinhos Juliet vai se envolvendo com o rapaz das cartas. E, aos pouquinhos também, os segredos em torno dela e Declan vão se resolvendo.

Declan é aquele típico rapaz durão que na verdade é assim porque a vida é muito dura com ele. O pai alcoólatra arrumou uma bela confusão na família onde as consequências foram severas para todos, inclusive para o jovem Declan. A mãe dele, Abby, age de uma forma muito omissa diante do sofrimento do filho durante boa parte da história. E o padrasto de Declan, Alan, é um horror. Só que o principal problema é a falta de diálogo familiar. Todos ali sofrem, mas não sabem como resolver seus problemas.

Ainda bem que Declan tem companhias agradáveis: o seu melhor amigo Rev, um jovem que também teve seus problemas na vida e carrega cicatrizes. A mãe adotiva de Rev, Kristin, também é um verdadeiro amor.

Na escola, a professora Hillard é aquele exemplo de profissional que enxerga os alunos como seres humanos. Ela vê em Declan o potencial que ele tem e o ajuda muito.  

Juliet também enfrenta problemas com o pai. Desde a morte da mãe eles se afastaram um pouco, cada qual vivendo o luto da sua forma. 

No final, tudo vai se encaixando e algumas surpresas são reveladas.

É um livro que recomendo muito. É para o público adolescente, mas os adultos também vão aprender boas lições com essa história.

Leia: O céu está em todo lugar (essa história é belíssima também).

Resenha do livro Doce Lar

10 de setembro de 2018

Doce lar é o primeiro livro da série Sweet, da autora Tillie Cole, publicado em abril deste ano pela editora Essência. 

O livro fala sobre Molly Shakespeare, uma garota britânica que teve uma infância difícil e por isso se dedicou muito aos estudos, como um modo de "fuga" de sua triste realidade. Sua mãe morreu quando Molly nasceu. Seu pai morreu quando ela tinha seis anos. Ela foi criada por sua avó, que alguns anos depois, morreu de câncer. Molly viveu com uma família adotiva até ir para a faculdade no Alabama, EUA. 

Em seu primeiro dia de aula, ela conhece Romeo Prince, o bad boy da faculdade. Ele era um famoso quarterback, admirado pelos garotos e desejado pelas garotas. No entanto, era um rapaz inalcançável, pois não permitia relacionamentos sérios com ninguém. Mas, conhecer Molly mudou seu jeito de ser. Pelo menos um pouco. O fato de os dois terem uma vida difícil os aproximou, eles tiveram uma forte ligação, um completava o outro de um jeito bem particular. 

Não é um romance fofinho. Romeo é um rapaz controlador e cheio de cicatrizes emocionais. Molly, por ter sido desde nova muito independente, necessitava que alguém assumisse o controle por ela de vez em quando, por isso ela se submete ao controle de Romeo. Complicado, não? Mas, se eles se entendem dessa forma... 

Quando saiu o lançamento desse livro, fiquei mega-ansiosa. Amei essa capa e imaginei uma leitura doce como o título. No entanto, não é o que ocorre. Foi difícil ler algumas partes e confesso que senti vontade de abandonar a leitura. Romeo é selvagem, mas Molly gosta disso. E compreende o jeito dele ser. Há um motivo, ele foi maltratado pelos pais desde que nasceu e enfrenta muitos problemas familiares. Acho que foi por isso que não abandonei a leitura. Nem sempre os romances são um mar de rosas e é interessante conhecer outras realidades.

Um ponto positivo do livro foi a amizade. Os personagens: Austin, Jimmy-Don, Cass, Lexi e Ally foram excelentes amigos nos momentos perturbadores do casal.

Outra coisa que gostei foi a carta que o pai de Molly deixou para ela antes de morrer. E as citações de Shakespeare.

Os pontos negativos foram as cenas íntimas entre Romeo e Molly. E as cenas em que Romeo de descontrola destruindo tudo pela frente. O moço é violento, às vezes.

No finalzinho do livro, um personagem importante aparece, Oliver Bartholomeu, e Molly é capaz de consertar um erro do passado. Acho que a partir desse momento é que a história começa a ficar mais interessante.

A professora Ross foi a mãe que Molly não conheceu. E é dela que vem a citação que salvou o livro:

"Molly, um lar não é um lugar. Não é um país, uma cidade, uma casa nem um pertence. Lar é estar com a outra metade de sua alma, com a pessoa que compartilha seu pesar e te ajuda a levar o peso da perda. O lar está na pessoa que, apesar de todas as coisas, nunca desiste de você e te traz felicidade eterna. Isso, Molly, querida, é seu lar doce lar".

Doce lar é um livro para adultos devido às cenas "hot" e as palavras pejorativas. Não sei se recomendo a leitura. Há pontos negativos e positivos na história, por isso não me arrependi de ter lido.

Leia também: Easy


Fantasmas do Mercado das Sombras

5 de setembro de 2018

Olá, apreciadores da leitura!

Vocês estão acompanhando esses contos da nova série da Cassandra Clare, Fantasmas do Mercado das Sombras? 

Confesso que só li o primeiro, mas estou com muuuuuita vontade de poder ler os demais logo, logo.

Por enquanto, serão publicados oito contos em e-book. No final, a editora publicará o livro físico com os oito contos e mais dois exclusivos. 

Ainda não tenho certeza se vou ler os demais ou esperar o livro final. 

Segue os títulos dos contos que já foram publicados:


2. Longas Sombras

3. Todas as Coisas Extraordinárias

4. Aprendendo Sobre Perdas

5. Um Amor Mais Profundo

6. Os Perversos