Resenha do livro Amor Imortal

25 de dezembro de 2015

Amo livros que falam sobre anjos. Quando vi esse lançamento da Editora Novo Conceito fiquei supercuriosa. Amor Imortal é o primeiro romance da escritora Ana Carolina KJ.

Anna e Loreta são duas amigas passando férias em Aspen - Colorado. Lá elas conhecem dois rapazes, Erick e Marcos. Loreta e Marcos se curtem logo de cara, mas Anna não consegue sentir a mesma atração por Erick. Então toda vez que eles se encontram o clima fica um pouco tenso para Anna.

Logo após ter conhecido os rapazes, Anna começa a se sentir um pouco estranha: sonhos, vozes, sombras... Ela começa a suspeitar que algo muito errado possa estar acontecendo.

Certa noite, no saguão do hotel em que estava hospedada, Anna encontra Raziel, um lindo homem de olhos verdes que a deixa encantada. Depois desse encontro, Anna deseja conhecer Raziel cada vez mais. E fica bastante surpresa com as coisas que descobre. 

Raziel é um Nephilim, nascido da união entre uma humana e um anjo caído. Os Nephilins não são bem vistos pelos Arcanjos, pois são frutos da fraqueza de alguns anjos que se corromperam na Terra.

Raziel aos poucos revela a Anna os motivos deles se sentirem tão conectados desde o primeiro momento em que se conheceram. Apesar da história ser bem romântica, ele também alerta Anna sobre o perigo que eles enfrentam.

A antipatia de Anna por Erick e Marcos não foi à toa. Algumas pessoas estão interessadas em prejudicar a união desse casal ligado por outras vidas e cujo amor enfrenta fortes objeções. 

Amor Imortal é um livro que indico para quem está iniciando o hábito da leitura. É um romance simples e rápido de ler. Mas algumas cenas entre Raziel e Anna são bem picantes, então não recomendo ao público muito jovem. 

Boa leitura para você!


Resenha do livro Supernova - A Estrela dos Mortos

13 de dezembro de 2015





A Estrela dos Mortos é o segundo livro da série Supernova. Relata o que aconteceu com Leran e Luana após saírem de Acigam. Para você que não conhece a série, leia a resenha do primeiro livro, O Encantador de Flechas.

Em A Estrela dos Mortos podemos notar um amadurecimento na escrita do autor, Renan Carvalho, que inseriu novos personagens significantes para o enriquecimento da história sem comprometer a personalidade e característica dos personagens principais. Leran, apesar de mais seguro com o controle das energias e do manejo do seu arco, ainda preserva seu bom humor e jeito moleque.

Luana cada vez mais se irrita com a superproteção de Leran, ela reconhece seu potencial, mas precisa ainda amadurecer sua mente.

Os dois irmãos partem de Acigam com destino a Mabra, mas esse percurso não foi nada fácil. Eles encontram inimigos poderosos dispostos a tudo para os levarem de volta para a rainha Nagisa. Em meio à fuga, Leran e Luana contam com a ajuda de algumas pessoas. O problema é saber quem realmente deseja ajudar ou simplesmente deseja capturar Luana, por causa do seu poder.

Em Mabra, Leran e Luana conhecem Gueth, um lutador bastante habilidoso e disposto a ajudá-los. Gueth é filho de Quiroon e irmão de Tlavi, que também é uma Estrela e tem um papel muito importante para a preservação do Reino Central, que está ameaçado por Shaz e as criaturas abomináveis que ele criou.

Na batalha entre a Luz e as Trevas muita coisa entra em jogo: traições, mortes. Na luta pelo poder, muitos esquecem do amor, da lealdade e se deixam corromper.

A Estrela dos Mortos é um livro com personagens incríveis, a história é repleta de terror, mas há espaço para exemplos de amor e lealdade. A amizade construída entre Leran, Gueth e Luana é algo belo de se ver em meio ao caos em que eles vivem. Isso mostra que sempre haverá espaço para o bem, mesmo quando tudo parece perdido, mesmo quando a humanidade desmorona em corrupção, ainda há aqueles com sede de justiça e que lutam em favor do que acreditam ser o melhor para todos.

Recomendo a leitura da série Supernova. Vamos aguardar o lançamento do terceiro livro – O Satélite de Ferro.