Resenha do livro Belo Desastre

26 de março de 2016


Vou falar logo de cara que não gostei muito desse livro. Li porque não gosto de interromper a leitura de um livro. Quando começo vou até o fim. Tenho esperanças de no final da história tudo se reverter. Também não gosto de escrever resenhas com comentários negativos. Mas decidi escrever esta como um alerta para as garotas: Não aceitem um homem como Travis em suas vidas!

Abby é uma garota de 19 anos, uma boa amiga, uma boa aluna universitária. Tudo está certinho na vida dela até sua amiga, America, convidá-la para ver o primo de seu namorado lutando em um clube de lutas que acontece às escondidas na faculdade.

Travis, o lutador, é do tipo bad-boy-garanhão-todo-tatuado, ou seja, um cara para quem, normalmente, Abby não daria atenção.

Mas é claro que esse tipo de garoto gosta de desafios, e ao perceber que Abby não dá bola para ele, a garota se torna o objeto de desejo dele.

Depois de perder uma aposta para Travis, Abby tem que passar um mês no apartamento dele. Aí não precisa ter bola de cristal para adivinhar o que vai rolar. É claro que a mocinha se envolve.

Travis é o tipo de garoto que jamais me encantaria. Em algumas cenas ele está bêbado, agressivo. Ele beijou Abby e ela diz que ele cheirava a cigarro e a uísque (eca). Fala sério! Quem se encanta por isso? O fim da picada foi quando, numa festa, o Travis enciumado dá um soco no cara que estava se insinuando para Abby e, quando o rapaz cai no chão, leva Abby junto. E ela diz que o soco quase a acertou... Meninas, por favor, não achem que esse tipo de garoto é um "bom partido".

A companheira de quarto de Abby na faculdade é a única que parece ter um pouco de juízo, e ela foi certíssima ao afirmar que Travis e Abby juntos são "um desastre". E para mim, desastre não é belo.

Travis é possessivo. Praticamente obriga Abby a assistir todas as lutas dele porque diz "que não consegue se concentrar na luta imaginando o que ela pode estar fazendo por aí, longe de sua vista." Meninas, por favor, isso não é amor. E está longe de ser uma relação saudável.

Apesar da autora ter se esforçado em escrever algumas cenas até um pouco românticas, não apaga o lado destrutivo da relação. Pelo menos para mim.

Outra coisa: Com apenas poucos dias de namoro oficial, Travis tatua o nome de Abby em seu corpo. Precisa dizer mais alguma coisa?


Resenha do livro Breakable

25 de março de 2016



Já disse em outras resenhas e repito: ler livros que são a mesma história contada pelo ponto de vista de outro personagem é um pouco cansativo. Mas até que Breakable foi um pouco interessante de ler. Isso porque na visão de Jacqueline, Lucas era um cara seguro, decidido e tal, mas, na versão dele, Lucas era um cara como outro qualquer, com inseguranças e os hormônios falando mais alto que o cérebro. 

As descrições das cenas românticas entre o casal são bem diferentes. Enquanto em Easy a versão é mais cuidadosa, em Breakable, sob a ótica de Lucas, podemos ver que o rapaz não era tão comportadinho assim.

Outro diferencial é que conhecemos mais sobre a infância/adolescência de Lucas e conhecemos também outros personagens. E também há mais detalhes sobre como Lucas começou a se interessar por Jacqueline, ou seja, quando ela ainda namorava Kennedy.

No final, podemos ler com mais esclarecimentos o que acontece com os dois, a visita ao pai de Lucas, a mudança de cidade... O final ficou mais completo. 

Há um terceiro livro nessa série Contornos do Coração, que é Sweet, mas vou adiantar a leitura de outros livros e mais para frente retorno com essa série. 

Recomendo a leitura de Easy e Breakable para quem está a fim de romance um pouco hot para passar o tempo.

Série Contornos do Coração:

Breakable

Resenha do livro Métrica





Resolvi ler Métrica por ter conhecido alguns trabalhos da Colleen Hoover e ter gostado dos livros. Métrica é o primeiro livro de uma trilogia. Nele conhecemos a história de Lake e Will. Um casal jovem que tem muitos desafios.

Lake se muda com seu irmão mais novo e sua mãe depois que seu pai morre de um ataque cardíaco. Ela não parece feliz em ter que deixar sua antiga vida. Mas seu vizinho a faz mudar de ideia, pois a conexão entre eles foi imediata. Will também tem um irmão mais novo, o que facilita a aproximação dele com Lake, pois os meninos logo se tornam amigos inseparáveis e vivem um na casa do outro o tempo inteiro.

Mas a paixão entre Will e Lake sobre um grande impacto quando a garota descobre que Will é seu professor. Ele não podia deixar o emprego, pois, como órfão, tinha que trabalhar para sustentar a ele e ao irmão mais novo. Logo, o afastamento entre ele e Lake foi inevitável. Mas, sendo vizinhos, e tendo seus irmãos mais novos constantemente na companhia um do outro, tornaria mais fácil o distanciamento emocional entre eles?

Com certeza ambos sofrem muito com a decisão que foram obrigados a tomar e “recaídas” sobre essa decisão acontece frequentemente no livro.

A história de Will e Lake é fofa. Mas eles não despertaram minha atenção como gostaria. Will não é um personagem que encanta. Lake, por outro lado, cativa mais por causa do seu relacionamento com sua mãe, que também passa por graves problemas. 

Métrica não é um livro que vai lhe encantar, mas para mim valeu a pena ler, pois valoriza os relacionamentos familiares e mostra o amadurecimento de dois jovens diante dos problemas da vida.

Outro ponto positivo do livro: Quem é fã de poesia vai se encantar, pois Will é frequentador assíduo de uma boate que organiza toda semana uma apresentação de poesia slam. Se você não faz ideia do que seja isso este artigo explica.

Outros livros da autora:


Uma coisa que achei interessante nas capas dessa trilogia é que elas são muito semelhantes com as da série Beijada por um Anjo, mas são de autoras diferentes.

Próximos livros da trilogia:



Resenha do livro Não Fuja!

22 de março de 2016

Quando uma trilogia ou série é muito boa dá um aperto no coração chegar ao último livro. É o momento de nos despedir dos personagens. 

Sinto-me agradecida por ter casualmente me deparado com esses livros da escritora FML Pepper. Não foi indicação de ninguém. Eu encontrei esses livros pesquisando e não esperava que fosse me encantar tanto. Li os três livros em uma semana.

Em Não Fuja!, Nina descobre mais sobre o homem que ela lembrava como pai. Um pouco da sua infância é revelado. E como eles estão em uma batalha final, é hora de se despedir de algumas pessoas. Não há batalhas sem mortes e grandes perdas.

Nina chega ao auge de sua coragem ao tomar uma decisão que surpreende até mesmo ao temível guerreiro, Richard. Em busca de mais resposta ela encara o causador de toda aquela confusão, é enganada por ele e mais caos surge na terceira dimensão.

Não Fuja!, assim como os dois primeiros livros da trilogia traz uma leitura envolvente. A autora mescla a história com suspense e muito romance. Richard é um exímio guerreiro, mas ele também arranca suspiros das leitoras quando mostra o seu lado amoroso. E por falar nesse personagem, observei algumas coisas sobre ele nesse terceiro livro:

Richard é um verdadeiro herói. O que mais me chamou a atenção nesse personagem foi sua coragem. Diferente de muitos que se tornam "bonzinhos" quando encontram o seu amor, ele lutou por permanecer fiel às suas raízes e até teve atos que colocaram em dúvida seu caráter e fidelidade em relação à Nina. Ele enfrentou, literalmente, o inferno para protegê-la. E foi capaz de atos repletos de bravura para manter seus objetivos. Richard poderia até ter muitos defeitos, mas covardia era algo que nunca fez parte do seu ser. Podemos conhecer mais sobre seu caráter nesse terceiro livro.

Outro personagem que chamou minha atenção foi John. Ele foi crescendo aos poucos ao longo desses três livros e no final surpreendeu a todos com uma atitude impensada. Mas foi tudo por amor!

O final da trilogia Não Pare! não deixa nada a desejar. Vale a pena conhecer os três livros. Já comentei isso na resenha dos dois primeiros livros e confirmo aqui: É uma trilogia encantadora! Recomendadíssima!

Conheça os dois primeiros livros nos links abaixo:

Não Pare!

Não Olhe!

Livros no mesmo estilo que recomendo:

Estilhaça-me

Destrua-me

Liberta-me

Incendeia-me



Resenha do livro Não Olhe!

17 de março de 2016

Quer um conselho? Se você pretende ler esta trilogia compre logo os três livros de uma vez. Motivos?

1. Os livros são ma-ra-vi-lho-sos.

2. A autora termina o livro um e dois numa parte tão empolgante, mais tão empolgante que você vai surtar se não estiver com o próximo livro em mãos para começar a ler logo em seguida.

Conselho dado, vamos à resenha:

Nina está completamente perdida nessa nova dimensão. Zyrk não é nada parecido com o nosso mundo. Há uma escuridão assustadora, Nina ainda está doente e fragilizada e sua confiança em seu amado Richard encontra-se alterada. Ele diz que vai protegê-la, mas será que diz a verdade?

No segundo livro da trilogia John, o mais íntegro dos resgatadores, reaparece e assume um papel primordial para o resgate de Nina. O jovem já não consegue mais esconder o afeto que sente pela híbrida e a admiração de Nina por John só aumenta. Será que todo esse carinho entre os dois será capaz de abalar o que Nina sente por Richard? Confesso que eu fiquei dividida! Rsrs!

Mas como Richard sempre surpreende, Nina continua ainda muito confusa. Porque sempre que ele demonstra seu amor, em seguida há uma suposta traição e Nina está cansada desse jogo.

No livro Não Olhe! Nina descobre um pouco mais sobre sua verdadeira identidade e isso lhe dá forças para continuar tentando sobreviver e encontrar um sentido para a sua existência. Os inimigos agora estão numa busca frenética por ela e o que mais angustia Nina é saber que eles descobriram a fraqueza de Richard: os sentimentos que ele nutre por Nina.

Mas será que Richard é capaz de abrir mão de suas ambições, seu poder, sua fama de guerreiro destemido para tentar salvar Nina?

Será que com tantas limitações eles terão coragem de ir contra a razão para tentar viverem juntos? Ou será o amor um sonho impossível para uma híbrida e seu resgatador?

A resposta para essas perguntas e mais explicações sobre o que aconteceu com Stela, mãe de Nina, só vamos descobrir no terceiro livro desta trilogia fantástica, Não Fuja!

Para conhecer o primeiro livro, clique no link a seguir: Não Pare!

Resenha do livro Não Pare!

15 de março de 2016

Antes de mais nada... Que capa linda, não? A boa notícia é que a história é tão encantadora quanto a capa. 

Não Pare! é o primeiro livro de uma trilogia da escritora FML Pepper, autora nacional que vem conquistando um grande público, fãs de fantasia. 

Nina Scott é uma garota prestes a completar 17 anos e bastante cansada com a vida que sua mãe, Stela, a obriga a ter: Elas não param de se mudar! A todo instante mudam de cidade, mudam de país e Nina não aguenta mais não poder ter amizades duradouras, lembranças de um lar e um lugar para chamar de seu. 

É claro que para tudo isso existe um motivo, mas Stela guarda esse segredo a sete chaves. Só que Nina não é mais uma criança e exige explicações mais plausíveis de sua mãe. Stela continua tentando poupá-la, mas Nina está disposta a descobrir tudo por si mesma.

Ao mudarem-se para Nova York, as coisas começam a se encaixar. Mesmo que a mente de Nina esteja em desordem, os fatos por si só a levam a perceber que as coisas estranhas que acontecem ao seu redor não são por acaso, elas têm uma ligação.

Nina conhece dois rapazes: Kevin, um loirinho de olhos verdes e com rosto angelical que a salva de ser atropelada e assume uma postura protetora em relação a ela. E Richard, um rapaz com penetrantes olhos azuis e possuidor de uma beleza fenomenal, mas que ao mesmo tempo é irritante e intimidador. Ou seja, os dois são uma representação perfeita do bem e do mal. E ela se sente atraída por ambos. No entanto, assim como na vida real, nem sempre as aparências nos levam a julgamentos corretos. Nem sempre o bem chega com um belo sorriso e nem sempre o mal é aquilo que nos representa perigo.

Nina é vítima de pessoas que tentam manipular a sua mente, então ela precisa de um grande autocontrole para saber quando está sendo manipulada por ilusões ou quando tudo o que acontece é real.

Apenas de uma coisa ela tem certeza: seus perseguidores são reais e ela precisa fugir para não ser morta. E nesse momento, o mais difícil para Nina é saber em quem confiar. 

Não Pare! é um livro que me deixou encantada e louca para ler sua continuação Não Olhe! e Não Fuja! É uma leitura que recomendo e em breve vou postar minha opinião sobre a trilogia. 

Até mais! 

Resenha do livro Sem Esperança

11 de março de 2016


Sem Esperança é o segundo livro da série Hopeless. É a mesma história que Um Caso Perdido, só que narrada pelo ponto de vista de Holder. 

Eu estava com expectativas bem elevadas para ler este livro porque Holder foi um personagem que me encantou bastante. Mas, apesar dele ser um fofo, não me senti tão presa à leitura desse livro como aconteceu com Um Caso Perdido

Eu sempre achei que um livro com a mesma história, sendo contada por outro personagem, seria um livro cansativo. E de fato é. Por mais que o livro seja bom, fica um pouco exaustivo. A não ser que que o leitor se dê um prazo maior para a leitura do segundo livro... Talvez fique melhor relembrar a história. Vou tentar fazer isso da próxima vez.

Bom, mas não quero que vocês pensem que não gostei do livro. Eu gostei. E vou citar alguns pontos positivos que vão confirmar que a leitura vale a pena:

  • O Holder é um fofo. E conhecer os pensamentos dele foi engraçado. Afinal, ele é um garoto. E os garotos têm uns pensamentos tão bobos.
  • O Daniel, do conto Em Busca de Cinderela, tem umas participações especiais neste livro. E o Daniel é bem engraçado.
  • Holder escreve cartas para Less em um caderno dela. Ele relata tudo o que está acontecendo. É fofo ele escrever para a irmã morta. Ele até ironiza um pouco com isso.
  • Algumas coisas sobre a Less são esclarecidas. E isso suaviza um pouco a dor de Holder pela morte da irmã.
  • A mãe de Holder conta alguns segredos para ele. Coisas que não ficaram claras no livro Um Caso Perdido e o final da história fica completo.
Por esses motivos eu aconselho a quem leu o primeiro livro, que leia Sem Esperança também. Se você achar repetitivo, pelo menos no final vai se beneficiar com alguns esclarecimentos a mais. 

Até a próxima!

Ah, para conhecer Um Caso Perdido e Em Busca de Cinderela é só clicar aqui e aqui.

Resenha do livro Easy - Contornos do Coração

8 de março de 2016

Primeiro livro da escritora Tammara Webber que leio. Estou na fase de ler romantismos e ela acabou entrando na lista. E posso dizer que gostei de ter conhecido esse trabalho dela.

Jacqueline é uma jovem apaixonada que desistiu de seus sonhos para frequentar a mesma faculdade que o namorado só para ficar juntinho dele. Ela e Kennedy namoram há três anos e parecem ter um namoro inabalável. Pelo menos era o que Jackie achava. Mas para surpresa da garota, Kennedy a chama para uma conversa e sem mesmo ser capaz de explicar os motivos de forma coerente, termina tudo com ela.

Jacqueline fica arrasada e sem condições de voltar a estudar e sentar ao lado do ex na faculdade. Então depois de duas semanas perdendo aula e uma prova superimportante, ela resolve cair na real e seguir em frente. 

Depois de chorar suas mágoas ao professor cuja prova ela perdeu, o mesmo resolve dar uma chance para Jacqueline, mas para isso ela terá que recuperar o que perdeu fazendo atividades, trabalhos e um projeto nada fácil e para isso ela terá que contar com a ajuda do monitor da disciplina, Landon Lucas Maxfield. 

O que Jacqueline não imaginava é que esse monitor era o mesmo rapaz que a havia ajudado quando ela tinha sofrido uma tentativa de estupro por um colega de seu ex-namorado.

A vida de Jacqueline fica muito confusa de uma hora para outra, pois ela tem que lidar com a superação, medo, vergonha, culpa, enfim, todos os sentimentos que envolveram a situação do estupro. E ainda recuperar seu coração partido. Os sentimentos por Lucas também a deixam confusa, pois o fato dele a estar orientando como professor não torna possível uma relação amorosa entre os dois. 

Easy é o primeiro livro da série Contornos do Coração. Um romance com uma linguagem simples, cenas interessantes e alguns momentos de pura emoção. Vale a pena a leitura.  

O segundo livro, Breakable, nos contará mais sobre a história de Lucas. 

Em breve mais novidades!

Resenha do livro Um Caso Perdido

7 de março de 2016


Conheci a escritora Colleen Hoover através do conto Em Busca de Cinderela, que chamou a minha atenção pela capa. O fato de ter gostado muito do conto me encheu de vontade de conhecer a série Hopeless, cujo primeiro livro é Um Caso Perdido. Se eu achei o personagem do conto, Daniel, um rapaz superfofo, então quando conheci Holder... Minha nossa! Essa escritora sabe como criar personagens cativantes!

Sky é uma garota que vive sozinha com sua mãe, Karen, e sempre foi educada em casa, ou seja, ela não frequentou a escola até que sua amiga a convenceu que seria interessante para ela estudar em uma escola pelo menos no último ano, para saber como é essa experiência. O fato é que sua amiga acabou indo para um intercâmbio na Itália e Sky teve que encarar a escola sem nenhuma amiga para encorajá-la. Mas Sky é uma garota muito segura de si e tirou de letra os insultos que seus novos colegas faziam sem ao menos conhecê-la. 

Sky costumava ficar com alguns garotos que sua amiga Six lhe apresentava, mas ela nunca havia se sentido apaixonada por nenhum deles. Nem mesmo quando era beijada Sky não conseguia sentir “fortes emoções”. Mas quando ela viu Holder pela primeira vez, soube que esse garoto despertaria nela o que nenhum outro havia conseguido até o momento.

Eles se aproximam e à medida que se conhecem cada vez mais alguns segredos começam a ser revelados. Holder é conhecido na escola como um garoto problemático, que se mete em brigas e não leva os estudos a sério, mas Sky consegue conhecer o verdadeiro Holder. E, cá pra nós, que garoto fantástico. Do tipo que só existe em ficção mesmo. Perfeitinho demais para a vida real. Mas foi uma delícia ler e desfrutar dos momentos especiais entre Holder e Sky. O mais fofo era a preocupação que ele tinha em fazer Sky sentir que os momentos entre eles tinham que ser bons para ela. Ele não estava preocupado com o seu próprio prazer, e sim em satisfazê-la.

De todos os casais, de todos os romances que li, Holder e Sky ficam entre os meus preferidos.

O livro também aborda um assunto polêmico e revoltante. Holder e Sky sofrem muito ao descobrir sobre o passado. Mas eles são fortes, corajosos e dispostos a enfrentar tudo só para ver o outro feliz.

Um Caso Perdido é um livro que recomendo muito. Se você ainda não leu, pare agora mesmo tudo o que está fazendo e vá procurar conhecer essa história que irá lhe trazer fortes emoções.

Até a próxima!

Ah, já ia esquecendo. Conheça a história de Em busca de Cinderela clicando aqui.

Resenha do conto Em Busca de Cinderela

5 de março de 2016



Procurando por novas leituras encontrei uma autora que sabe escrever sobre garotos. Ela cria uns personagens tão fofos! Impossível não se apaixonar por eles!

Daniel é um rapaz de 18 anos, um garoto muito meigo e bonzinho. Gostei do jeito fofo dele. Mas como todo rapaz de 18 anos, às vezes ele é um pouco imaturo. 

Embora os rapazes não costumem admitir, eles, assim como as garotas, querem viver um grande amor, só precisam encontrar a pessoa certa. E, no caso de Daniel, a garota certa é uma que caiu em cima dele (literalmente) enquanto ele se escondia no armário dos zeladores na escola. Não vou dizer porque ele estava lá, só vou dizer que após consolar a garota que estava chorando, eles deram uns bons amassos no escuro do armário, um sem saber quem era o outro. 

Um ano se passa e Daniel ainda sonha em encontrar a tal garota que ele apelidou de Cinderela. Mas, enquanto isso, é claro que ele vive a sua vida. Até namora outra garota, a Val, mas nem de longe sente por ela o que sentiu pela garota do armário.

Até que certo dia... Na casa da namorada do seu melhor amigo, Daniel conhece Six, uma garota que ele imediatamente acha linda e se sente muito atraído por ela. E o sentimento parece ser recíproco.

Será Six a tal garota do armário? Sendo ou não, é com Six que Daniel descobre que o amor é bom, mas também pode ser doloroso. E é com Six que ele descobre que o sexo numa relação não é tudo. É só um detalhe quando verdadeiramente se sabe amar...

Só para informar: Em Busca de Cinderela é um conto com personagens secundários da série Hopeless.

O primeiro livro é Um caso perdido (que eu amei, amei e amei). E o segundo é Sem Esperança.