Resenha do livro Noiva de Ocasião - Liz Fielding

27 de fevereiro de 2016

Sylvie é proprietária de uma empresa que organiza eventos, mas fama mesmo ela conseguiu ao organizar casamentos. E o casamento em questão é o do milionário Tom McFarlane com sua amiga dos tempos de escola, Candy. 

Ao ver Tom pela primeira vez, Sylvie se sentiu superatraída, mas ela estava lá para organizar o casamento, por isso manteve seu profissionalismo e respeito a sua amiga. Só que algo inesperado acontece: às vésperas do casamento, Candy foge com um dos rapazes que trabalha na empresa de Sylvie e a própria Sylvie terá que enfrentar o "temido" e "poderoso" Tom McFarlane para tratar das despesas da organização do casamento.

Na reunião com o empresário, a atração entre os dois fica evidente, e como dita as regras dos  romances de banca de revista, eles acabam na cama. E apesar da intensidade do romance, Sylvie acha que Tom a está usando para esquecer o trágico quase casamento.

Tom viaja para desestressar um pouco, Sylvie continua focada no trabalho e, apesar de estarem apaixonados, alguns desencontros e mal-entendidos os separam. 

Aos poucos, em um reencontro inesperado, além da atração física, eles se aproximam emocionalmente e a paixão fica mais evidente.  E aos poucos as coisas vão se esclarecendo. Bem, aos poucos não. Leva o livro inteiro para a verdade vir à tona, mais isso porque os dois são bem sonsos, porque para nós, leitores, fica tudo bem óbvio desde o início.

Noiva de Ocasião é um daqueles livros para aqueles momentos que você quer apenas se distrair um pouco. Por ter poucas páginas, a leitura é rápida. Mas confesso que é um romance bem monótono. 

Beijos e até a próxima leitura!

Resenha do livro Simplesmente Acontece

15 de fevereiro de 2016


Simplesmente Acontece era um livro que estava em minha estante aguardando a oportunidade de ser lido. Confesso que meu interesse por ele só aumentou depois de toda a divulgação envolvendo o filme, pois vi muita gente comentando o quanto o livro era bom, e tal... Mesmo assim só fui ter a oportunidade de ler este livro recentemente.

E vou dizer uma coisa: Quase desisti da leitura no início! Não que fosse chato, é que o livro é inteirinho escrito em forma de e-mails, cartas, SMS... E atualmente ando tão sem paciência para esse tipo de texto. E pior, os erros foram mantidos para que as mensagens ficassem mais originais. Quase pirei com isso! Mas o que importa é que sim, a leitura vale a pena. A história é muito envolvente, real, com personagens comuns, com os problemas que enfrentamos no cotidiano. 

Alex e Rosie são amigos de infância. Estudaram juntos e sentaram lado a lado desde o Jardim de Infância. Apenas no último ano do Ensino Médio, a família de Alex se muda da Irlanda para Boston e os dois amigos se esforçam para manter a amizade, apesar da distância. 

Alex e Rosie são muito próximos, do tipo que qualquer um que se aproxime dos dois se sinta isolado, pois eles compartilham piadas, histórias, olhares, esse tipo de coisa que só os dois conhecem e as outras pessoas ficam de fora. Na verdade, eles são apaixonados um pelo outro, mas durante a adolescência desconhecem isso.

Tudo começa a dar errado na vida de Rosie um pouco depois que Alex se muda e não consegue pegar um voo para poder ir ao baile de formatura de Rosie. Ela acaba tendo que ir ao baile com um velho conhecido deles. No baile, Rosie faz uma tremenda burrada, do tipo que gera consequências para a vida inteira. Por conta disso, ela fica impossibilitada de se mudar para Boston, fazer faculdade lá e viver perto de Alex, como tinha planejado. Então mesmo se comunicando constantemente, eles vão se distanciando devido às circunstâncias.

Alex vai viver a vida dele, e Rosie a sua vida, mas ambos não se sentem completamente realizados. Mesmo que conquistem o que almejam profissionalmente, mesmo que se envolvam com outras pessoas, um complementa o outro, mas eles demoram a perceber isso.

O legal do livro é que logo nas primeiras páginas muitas coisas acontecem na vida de ambos, não é uma leitura "parada", as coisas acontecem depressa. E como o livro tem 446 páginas, fiquei imaginando o que mais aconteceria para render tanta história! A verdade é que o livro relata a história de Rosie desde quando ela tinha 5 anos até os 50. Então é muita história para contar!

Simplesmente Acontece é um livro que vai prender a sua atenção, vai lhe cativar e vai deixar você com o desejo de ler sem parar. Precisa dizer que recomendo?

Li outros livros da Cecelia Ahern e também recomendo:

Resenha do livro As Sete Irmãs

8 de fevereiro de 2016



As Sete Irmãs é o primeiro de uma série de sete livros. Nele, conhecemos a história de Maia, uma jovem que foi adotada por um bilionário, conhecido como Pa Salt, cuja a vida é um mistério para as filhas. Sim, Maia tem mais cinco irmãs. Todas adotadas. E cada livro irá relatar mais detalhes da vida de cada uma delas. 

Ao morrer, Pa Salt deixa a cada filha uma pista que pode levá-las ao passado. Cabe a cada uma delas decidir se querem ou não descobrir suas origens.

Maia decide deixar Atlantis, a ilha onde as garotas viveram na Suíça, e ir ao Brasil descobrir sobre o seu passado, sua família biológica. Ela é orientada a procurar a Casa das Orquídeas, no Rio de Janeiro. Lá, poderá encontrar as informações que precisa.

No Rio, Maia conta com a ajuda de Floriano, um escritor e historiador que se encanta pela história dela. Maia trabalha como tradutora, e havia traduzido um livro de Floriano, ela havia se encantado pelo modo como ele escrevia e encontrá-lo pessoalmente fez com que Maia o admirasse ainda mais. 

Ao visitar a Casa das Orquídeas, Maia não é bem recebida por sua proprietária, uma senhora doente e mal-humorada. Mas Yara, a empregada da senhora, foi gentil com Maia e aos poucos decide ajudá-la.

Através de cartas fornecidas por Yara, Maia descobre a história de sua bisavó, Izabela Bonifácio, que por sinal teve uma vida comovente. Bel ficara noiva de um homem que não amava, Gustavo Aires Cabral, para poder agradar seu ambicioso pai, um homem que conseguiu ficar rico com fazendas que produziam café, mas que não tinha renome, pois veio de origem humilde. O casamento da filha seria algo perfeito: Unir sua riqueza com um sobrenome de prestígio “Aires Cabral”.

Bel estava infeliz com o noivado, mas era incapaz de decepcionar sua família. Mas para sua grande alegria ela foi convidada a acompanhar sua amiga, Maria Elisa, e sua família para uma viagem à Europa, pois o pai de Elisa, Heitor, foi o arquiteto responsável pela construção do Cristo Redentor. Heitor foi à Paris em busca de um escultor reconhecido, Paul Landowski, para ajudá-lo com o projeto. Em uma dessas visitas ao ateliê de Paul, Bel, que estava acompanhando Heitor, conheceu Laurent Brouilly, o assistente do famoso escultor. Eles se encantaram à primeira vista, e à medida que foram se conhecendo, foram se apaixonando. Mas Bel estava noiva, e incapaz de decepcionar seus pais, voltou ao Rio de Janeiro com o coração partido e se casou com Gustavo Aires Cabral.

Não é preciso ter bola de cristal para saber que Bel estava infeliz em seu casamento, mas isso mudou quando Heitor retornou ao Rio de Janeiro com a escultura do Cristo Redentor toda fragmentada em caixotes. Para assegurar que a obra-prima chegasse intacta, Landowski mandou seu assistente, Laurent, ao Brasil e o reencontro de Laurent com Bel foi inevitável. Laurent percebeu que Bel não estava feliz com seu casamento, e Bel descobriu que ainda amava Laurent. O amor deles foi algo belo, mas infelizmente as circunstâncias não conspiraram a favor deles. A história deles foi bela, mas triste.

Maia, aos poucos, conseguiu se aproximar de Beatriz, a senhora mal-humorada que ela descobriu ser sua avó. Ao se aproximarem, Beatriz se revelou sendo uma senhora bondosa, até conversou com Maia sobre a mãe dela, mas infelizmente, elas haviam perdido contato há muito tempo. Cabia a Maia tentar descobrir sozinha o paradeiro de sua mãe.

À medida que Maia conhecia a história de seus antepassados, ela também conhecia melhor Floriano, que se revelou muito acolhedor com Maia e seus problemas, pois Maia também tinha o seu passado e coisas a superar. Floriano foi o apoio que ela precisava.

Amo romances e As Sete Irmãs nos presenteia com duas histórias de amor. Haja coração! Haha.

O livro contém 553 páginas, mas poderia ter mais, pois muitas coisas não ficaram resolvidas na história. Mas como ainda temos mais seis livros pela frente, talvez a autora dê pinceladas com a história de Maia nos livros das outras irmãs. Assim espero. 

As Sete irmãs é um livro que recomendo. Lucinda Riley é uma escritora supertalentosa. Tenho outros livros dela aqui para ler e espero poder fazer isso logo.

Resenha do livro O Homem Perfeito

2 de fevereiro de 2016


O Homem Perfeito é o segundo livro da autora nacional Vanessa Bosso que leio. Ela possui 11 livros publicados de forma independente, mas somente quando a Editora Novo Conceito publicou seu trabalho foi que tomei conhecimento dos seus livros. 

O Homem Perfeito conta a história de Melina, uma jovem nascida em Paraty, mas que se mudou para São Paulo depois de sofrer algumas decepções em sua cidade natal. 

Melina é impulsiva, um pouco e sempre se mete em encrencas, principalmente no que se refere a seus relacionamentos amorosos. Ela sempre é traída e sempre está se envolvendo com o cara errado.

Depois de perder o emprego, ficar sem dinheiro e cheia de dívidas, ela resolve voltar para Paraty, para o aconchego do seu pai e avós.

O que Melina não esperava era que Bernardo, seu primeiro amor e o homem perfeito ao qual ela decepcionara no passado, também estava em Paraty depois de ter ido morar em Londres por alguns anos. Melina sentiu que poderia ter uma recaída, mas tudo se complicou ao descobrir que Bernardo estava noivo de sua inimiga de infância, Samantha. 

Em Paraty, Melina se vê obrigada a amadurecer, pelo menos um pouco, pois seu pai não está mais disposto a passar a mão por cima das bobagens que ela faz. Melina também percebe que precisa pedir perdão e oferecer perdão as pessoas a quem magoou e por quem foi magoada. Será que ela consegue?

Bernardo realmente é o "homem perfeito", não apenas no porte físico, mas em seu interior. Depois de tudo que Melina fez ele não guarda mágoas e a trata muito bem. Um verdadeiro cavalheiro. 

O Homem Perfeito é um ótimo livro para se distrair. Uma história simples, bem-humorada, com uma boa dose de romantismo. Impossível não se apaixonar.

Conheça também: A Aposta.