17 de maio de 2013

Como desfrutar de bons momentos

Que a vida está uma correria não é nem mais novidade comentar, mas isso me leva sempre a uma reflexão: O que fazer para, mesmo com essa correria, desfrutar de bons momentos? É difícil encontrar tempo para fazer tudo o que gostamos, mas com um pouquinho de organização dá para fazer muita coisa boa. Já ouviram aquele provérbio árabe "Quem quer fazer algo encontra um meio, quem não quer fazer nada arranja desculpas"? Então, é mais ou menos isso. Chega de desculpas e vamos nos dedicar mais ao que nos faz bem. 

Confesso que, no que se refere ao trabalho, a vida foi bondosa comigo. Faço o que gosto e misturo trabalho com lazer facilmente. Meu hobby é ler e meu trabalho é... Ler. Só que ler com mais atenção, coisa que também faço quando estou lendo por prazer... Mas tudo bem, o que importa é desfrutar de uma boa leitura.

E por falar em boa leitura, quem acompanha o blog sabe que sempre estou postando por aqui resenhas dos livros que leio, mas não é só livro que gosto de ler, não. Gosto de ler artigos na internet também. Tem um site bem interessante onde você vai encontrar artigos com diversos temas relacionados ao seu dia a dia. E você pode se cadastrar e participar de grupos, interagir com os escritores e demais membros do site. É um espaço para conhecer pessoas novas, suas experiências, tirar suas dúvidas sobre vários assuntos e, principalmente, ser edificado com mensagens que vão fortalecer você e o seu lar. Vale a pena dar uma conferida e desfrutar de bons momentos. Aguardo vocês lá!



4 de maio de 2013

Resenha de Meu amor, Meu bem, Meu querido

Primeiramente gostaria de dar as boas-vindas aos novos seguidores. Ficamos alguns sábados sem resenha, espero que possam me perdoar. Mas preparei para vocês a resenha de um dos livros que li recentemente:



Resenha

Quando comecei a ler esse livro pensei: Deb Caletti é uma escritora que sabe o que faz. Criou uma personagem criativa, inteligente e cativante. E uma narrativa sensacional. Amei o primeiro livro que li da autora, Um Lugar para Ficar, e comecei a ler Meu amor, Meu bem, Meu querido com uma enorme expectativa.

A jovem Ruby McQueen é uma garota ajuizada até encontrar os doces olhos de Travis Becker. Quem nunca se perdeu numa paixão adolescente e fez burradas? Pois é, a nossa querida Ruby também. E o pior é que ela tem dentro da própria casa alguém que, digamos assim, não é um bom exemplo no que se refere ao amor. Sua mãe é uma mulher que vive um relacionamento conturbado, aliás, ela acha que tem um relacionamento. Pois seu esposo a abandonou há alguns anos e a "visita" às vezes. Ela sempre tinha a esperança de que o marido um dia ficasse em casa de vez, mas o pai de Ruby tinha outros planos, uma carreira de músico e uma vida descompromissada.

Então essas duas mulheres resolvem esquecer a vida amorosa passando um tempo com um grupo de leitura da terceira idade. Lá elas descobrem que os membros desse grupo também possuem histórias fascinantes e todos se envolvem numa aventura por uma nobre causa.

Ruby vai amadurecendo e percebe que o verdadeiro amor não se identifica em nada do que ela vive com Travis, pois o garoto só se envolve em coisas não muito boas, causando sofrimento para as pessoas que realmente a amam. O espírito de aventura quando Ruby estava com Travis fazia com que ela perdesse a razão e se envolvesse mais do que deveria.

O livro começa de forma interessante, mas, infelizmente, aos poucos a história foi ficando maçante, a história de amor de Ruby fica em segundo plano e o personagem que antes era o foco vai se apagando na trama. No entanto, a narrativa salva o livro, pois Deb é uma autora que escreve de forma cativante e faz com que Meu amor, Meu bem, Meu querido seja um livro delicioso de ler.

Mais informações no site da editora.