Resenha sobre o livro Você nasceu para isso

23 de março de 2019

Gente, que história louca! Ou melhor, a história é bem interessante os personagens é que são loucos. Não no sentido bom da coisa...

Merry é uma americana que, junto com o marido, Sam Hurley, e o bebê do casal, Connor, deixa a agitada vida de Nova York para viver em um lugar  praticamente isolado na Suécia. 

Merry se torna a dona de casa perfeita, que cultiva horta no quintal e cozinha alimentos naturais para a família. Passa o dia cuidando da casa e do bebê enquanto Sam trabalha. 

Sam a vê como a esposa perfeita, mas o que ele não percebe é que Merry odeia tudo aquilo. Ela se vê aprisionada e quando está sozinha com o bebê faz coisas horríveis com ele. 

Sam também não é o marido ideal. Longe disso. Ele trai Merry e na verdade resolveu morar na Suécia porque foi demitido do seu trabalho e queria recomeçar a vida em um lugar bem diferente.

Tudo começa a desabar na vida do casal quando uma amiga de Merry, Frank, resolve passar uns dias com ela hospedada em sua casa. 

Quando Frank chega, vê o que qualquer um olhando de longe poderia enxergar: uma casa bem cuidada, um lugar lindo e uma família feliz. Mas, com o passar dos dias e por conhecer bem Merry, já que ambas são amigas de infância, ele começa a observar a verdade que a família esconde. Frank descobre o que Merry faz com o bebê, descobre que a amiga não é feliz morando ali e percebe que Sam continua o mesmo no quesito infidelidade. 

Só que Frank de santa também não tem nada. Ela também tem seus planos macabros. 

O único ser psicologicamente normal nessa história é o bebê. E coitado dele. 

Faz muito tempo que não leio um livro com uma carga emocional tão forte envolvendo os personagens. Vale a pena a leitura para conhecer um pouco como a mente de algumas pessoas funciona. É perturbador! 

Gostei da história e indico a leitura. 

Leia também: Questões do Coração.  

Resenha sobre o livro Apaixonados

15 de março de 2019

Li os três primeiros livros de Fallen em 2012. De lá para cá, não li mais nada relacionado à série. No entanto, recentemente estava lendo uma crítica sobre o filme e isso fez com que eu sentisse desejo de assistir. Achei o filme fofo e logo tive vontade de retomar a leitura dos demais livros. 

Apaixonados é um livro de contos sobre os personagens secundários. O primeiro deles fala sobre Miles e Shelby. Achei ótimo relembrar esses personagens porque depois de quase 7 anos lógico que eu não lembrava muito claramente deles.

A história de Miles e Shelby é fofinha, mas sem grandes emoções. Eles estão empenhados em ajudar a Luce e Daniel do passado a se reencontrarem e terem alguns momentos bons juntos. Durante essa missão, Shelby acaba notando em Miles algumas qualidades que antes ela não tinha observado e os dois acabam se envolvendo de alguma forma.

O segundo conto é sobre Roland, que é um personagem mais interessante. No passado, ele reencontra Rosaline, a garota que foi o seu único amor, e relembra quando foi pedir conselhos ao Cam, o anjo rebelde, que na ocasião estava vivendo isolado em uma ilha. Cam o relembrou de que é impossível viver uma história de amor com uma simples mortal. E, incentivado por isso, Roland terminou seu namoro com Rosaline. Mas ele nunca superou isso. Viveu centenas de anos sem se apaixonar novamente para que não pudesse causar mais nenhuma dor a outra garota. O conto traz uma surpresa no final. É uma bela história.

O terceiro conto fala sobre Ariane e traz uma revelação sobre a personagem. Neste conto conhecemos Tess, que também é um anjo caído. Ariane passa por uma situação complicada, onde sua fidelidade é posta à prova. Nesse conto ficamos sabendo sobre a missão de Ariane.

E, por último, o tão esperado encontro de Lucinda e Daniel. Foi fofo e apaixonante. Daniel prepara uma surpresa para Luce e eles passam um momento bem romântico juntos. Mas, a maldição ainda existe entre eles, então, até que ponto esse momento pode durar?

Leia também: Entrevista com o vampiro.

Resenha sobre o livro Mais que amigos

8 de março de 2019

O livro Mais que amigos foi lançado em abril de 2018 pela editora Paralela. É o segundo livro da autora Lauren Layne que leio, o primeiro foi Em pedaços (você pode conferir a resenha sobre ele clicando neste link).

O livro fala sobre a vida de dois amigos, Parker e Ben. Eles dividem o mesmo apartamento e nunca tiveram nenhum relacionamento amoroso. As coisas começam a mudar quando o namorado de Parker termina tudo com ela depois de quase cinco anos de relacionamento. Parker, no fundo do poço, quer dar a volta por cima e passar a viver como Ben, seu amigo, que é um tremendo mulherengo e vive fazendo sexo sem compromisso. Mas logo Parker descobre que ser como Ben não é nada fácil. Ela não consegue fazer isso. Não consegue dormir com alguém só por dormir, então o plano dela vai por água abaixo. Porém, após receber conselhos de sua mãe e constatar que não conseguirá fazer sexo com um completo estranho, Parker faz a Ben a proposta de dormir com ela. No início Ben achou a ideia bem absurda. Mas isso não durou nem alguns minutos. Como o mulherengo que era, claro que ele topou resolver o "problema" da amiga.

O resto já dá para descobrir, não é? Claro que alguém ia acabar se apaixonando!

Mas será que deu certo?

Mais que amigos é um daqueles livros que você lê para passar o tempo, relaxar a mente, pois é uma história leve e divertida. Em períodos de estresse, eu amo ler histórias assim. 

Você pode comprar o livro clicando neste link

Leia também: Breakable

A luz que me salva

2 de março de 2019


Segundo especialistas, 71% das pessoas que sofrem com depressão tentam ocultá-la. Essas pessoas levam uma vida normal, sorriem e até mesmo podem ser brincalhonas. Mas, lentamente, a dor as consome sem que elas externalizem isso. É o que os psicólogos chamam de depressão sorridente. 
Não é fácil reconhecer quem sofre desse tipo de depressão. O mais comum é percebermos quando já é tarde demais, por exemplo, quando a pessoa comete suicídio. Isso é algo que, infelizmente, tem acontecido com frequência, e foi pensando nesse tema que escrevi A luz que me salva, um romance onde um dos personagens apresenta esse tipo de depressão.

Sinopse

Só quem vive na escuridão, reconhece a importância da luz. 
Quando Melanie aparece na vida de Rafael, é assim que ele se sente, como se toda a escuridão que vive em torno dele fosse, aos poucos, se dissipando. 
Melanie é cheia de luz, cheia de vida, cheia de planos... Quando ela conhece Rafael, sabe que sua vida não será mais a mesma. 
A luz que me salva é um romance que fala sobre superação. Sobre afastar momentos sombrios e permitir que o amor predomine nas decisões e afaste todos os temores causados pela nossa mente. 

O livro está à venda no site da Amazon.

Versão digital: amazon.com.br

Versão impressa: amazon.com



Resenha sobre o livro Vergonha

1 de março de 2019

Geeeeente, eu fico é com vergonha de postar essa capa aqui no blog porque dá a entender que é um livro hot pra caramba, e eu não leio esse estilo. 

Quem conhece os livros da Brittainy sabe que ela é superfofa em suas histórias. Tem cenas de sexo, sim, mas nada exagerado. 

Esse livro me pegou de surpresa. É que no início eu achei os diálogos bem rasos, fraquinhos... estava quase me decepcionando, pois nem parecia um livro da Brittainy. Principalmente a parte que falava sobre os moradores da cidade. As fofocas, a importância que a personagem dava a isso, parecia coisa de adolescente. Depois - ainda bem - tudo foi se encaixando e eu consegui me envolver com a história e até me emocionar. 

Grace Harris está passando por um momento difícil: seu marido a deixou. Ela ainda está tentando entender porque foi traída, porque não deu certo, enfim, nesses momentos as dúvidas não param de chegar.

Quando ela volta para Chester, cidade onde foi criada, para passar o verão com sua família, mais uma triste surpresa acontece. Dessa vez, Grace fica sem chão. E, por mais improvável que pareça, quem a consola é o bad boy da cidade, Jackson. 

Jackson tem muitos problemas, dá até peninha dele. Garoto sofrido desde a infância, quando foi abandonado por sua mãe e o seu pai virou alcoólatra porque nunca soube lidar com a perda. 

Jackson deixou sua vida de lado para ficar cuidando do pai. Quando ele conhece Grace, não é nada educado com ela. Mesmo assim algo nele a atraiu. talvez a dor que os dois sentiam por suas vidas nada fáceis. 

Muita coisa acontece depois que os dois passam a ficar mais íntimos. O futuro é bem incerto para os dois, principalmente quando um segredo é revelado no final da história. 

Vergonha não é o melhor livro da autora que li. O meu preferido ainda é Sr. Daniels. Também gostei muito da série Elementos. Li os quatro livros. Ainda tenho mais dois livros dela para ler, o que farei em breve.

Mesmo não sendo o melhor livro da Brittainy que eu li, o livro é bom e traz belas mensagens. Recomendo!

Leia também: A chama dentro de nós.