Feliz 2012!!!

26 de dezembro de 2011


Gostaria de agradecer, agradecer muito mesmo, a todos vocês que fizeram e fazem parte do blog “Apreciando a Leitura”. Foi um prazer imenso dividir com vocês esse espaço destinado a divulgação de livros e incentivo à leitura.
Criei esse blog em 2009, ele era destinado aos cursistas do Proinfo Integrado. Trabalhei como tutora em três cursos do Proinfo, todos relacionados às Tecnologias na Educação.
Após os cursos, o blog ficou praticamente inativo. Então no início deste ano surgiu a ideia de continuar contribuindo para a Educação, tratando daquilo que mais gosto: Leitura!
Só havia feito duas resenhas quando resolvi arriscar uma parceria com a Editora Novo Conceito. A Editora me recebeu de braços abertos. Foi aí que vieram mais resenhas e os sorteios de livros, pois a Editora Novo Conceito sempre envia dois kits de cada livro. Um para o blogueiro e outro para sorteio.
Fiquei mais entusiasmada ainda depois da parceria, ler e divulgar livros passou a ser uma das responsabilidades prazerosoas que assumi. Recentemente também veio a parceria com a Editora Dracaena. Espero que em 2012 eu possa sortear muitos livros da Dracaena aqui no blog.
O número de seguidores aumentou, as visitas também são bem frequentes e tudo graças ao apoio das Editoras e a dedecação de pessoas que, assim como eu, contribuem em fazer da leitura um hábito costante.
Como uma coisa acaba levando a outra eu uni o prazer da leitura com a minha formação (Letras) e dei início a minha carreira como Revisora de textos, foi algo que também deu certo, conheci muitos escritores e pessoas apaixonadas por livros! Como revisora tenho a oportunidade de ler um pouco mais, de acompanhar o início da trajetória de um escritor. Conheci escritores experientes assim como iniciantes e foi maravilhoso trabalhar com ambos os perfis profissionais.
Que em 2012 as parcerias se renovem, e que venham novas editoras! Que eu possa escrever mais, revisar mais e tenha tempo entre uma coisa e outra de interagir com vocês. De dividir e somar nossas experiências, de trazer mais leitores, de fazer com que mais jovens descubram que é possível viajar através da leitura, que podemos aprender e ensinar. Que nossos escritores nacionais tenham mais oportunidades em nosso mercado editorial, que mais escritores saiam da gaveta e compartilhem conosco seus talentos.
Foi maravilhoso estar com vocês espero que possamos continuar juntos e trazer mais pessoas para fazer parte do nosso singelo espaço do “Apreciando a Leitura”
Um excelente 2012 para vocês!!!

Resenha do livro O Preço de uma Lição

19 de dezembro de 2011




Eu li tantos livros esse ano que me surpreendo ao conseguir lembrar de todos os personagens. Mas algo realmente inusitado aconteceu com “O Preço de Uma Lição”, é que eu só fui perceber que o personagem não tinha nome quando terminei o livro e fui escrever a resenha. Ao sentar diante do computador para começar a resenha pensei... “Opa! Como é mesmo o nome dele?” Peguei o livro, folheei e nada... Depois pensei: “Não tem mesmo o nome dele ou esse detalhe me passou despercebido?”


Então resolvi ler algumas resenhas do livro para confirmar se o personagem do livro não tem mesmo o nome divulgado e me surpreendi com duas coisas: Não, ele não tem o nome divulgado. E a outra coisa foi: Quanto comentário negativo sobre esse livro! Dizem que o personagem é perfeito demais, que a história é cansativa, teve gente que disse que não conseguiu ler o livro todo, outros disseram que não gostaram do final... Chegaram até a dizer que dava para perceber quando era um autor e quando era o outro (já que o livro tem dois autores: Federico Devito e Gutti Mendonça). Confesso que não tive essa leitura tão atenciosa!!!


Vou dar a minha opinião: Concordo com a maioria das coisas que li, mas mesmo assim... O livro é tão bonzinho... Eu gostei. Claro houve um momento que eu achei o casal meio chato, mas todo casal tem uma fase chata, não é mesmo?


Então vamos lá:


No início do livro há um pequeno relato de quando eles eram crianças (o personagem principal e seus amigos Paulinho, Manuela e Cláudia). Os anos se passam, o grupinho cresce, mas continuam amigos. Então o livro é um relato da vida de um adolescente, suas amizades, suas paqueras, a primeira namorada (se é que pode se chamar o que aconteceu de namoro), enfim, os primeiros passos na vida amorosa. O rapaz tem algumas experiências com as garotas, até chega a gostar de alguma delas, mas o amor mesmo, ele só vai descobrir quando conhece a Juliana. Uma garota de quinze anos que vai mudar toda a sua vida. E muda mesmo. Ele passa a ter uma vida muito dependente da dela. Tudo o que ele faz ou pensa, Juliana está em primeiro lugar. Quando eles passam por uma fase ruim e o namoro acaba, o garoto fica numa pior, pior mesmo! Mas com tudo isso ele aprende muitas lições. Uma delas é que vale a pena amar, mesmo que não sejamos correspondidos da mesma forma, vale a pena sentir algo bom por alguém e desejar o melhor para essa pessoa. 


É um romance bem típico de adolescente, mas vale a pena ler o livro e relembrar nossa juventude, as amizades que crescem junto com a gente. Os erros e acertos. É uma leitura prazerosa. Recomendável para quem quer uma leitura leve e juvenil.

Resenha do livro Os Guardiões - Liana Zecca

13 de dezembro de 2011



Recebi o livro “Os Guardiões” da escritora Liana Zecca e posso dizer que foi um dos melhores presentes que recebi em 2011. O livro é belíssimo. A história é encantadora. Quando terminei de ler pensei na imensa responsabilidade que tinha em escrever uma resenha que realmente pudesse transmitir a grandiosidade dessa história que é linda, comovente, instrutiva e acima de tudo que cria em nós o desejo de olhar a nossa volta e perceber a nossa natureza sendo devastada e junto com ela nossos animais, nossa cultura, e as nossas raízes indígenas. 


Liana Zecca nos permite fazer essas reflexões e aborda os temas relacionados a preservação de um modo bem sutil. Quando falo sutil é por que ela mescla esse tema junto ao romance vivido por Adélia, uma mulher que acabara de completar 50 anos e mesmo tendo tido uma vida relativamente boa, ainda não tinha encontrado a plena satisfação, pois ela acreditava que cada pessoa tinha uma missão e em seus 50 anos de vida, ela ainda não tinha encontrado a dela. Tinha vivido alguns romances, mas nunca havia encontrado um verdadeiro amor. Diante disso Adélia resolve deixar tudo para trás e encarar uma jornada indo até ao Peru fazer a trilha Inca até Machu Pichu entre outras trilhas até ao Equador. Adélia não tinha certeza em busca do quê ela estava indo, mas sabia que tinha que partir, e seu destino era o Peru. Lá encontraria um guia para ajudá-la em sua jornada.


Chaski era o guia ideal, um índio peruano que conhecia melhor que ninguém todas aquelas trilhas. Apesar de ter 60 anos, Chaski era másculo e jovial, sua vida como andarilho e longe dos vícios o ajudou a ser um homem de boa aparência, saudável e forte. Fato esse que não passou despercebido por Adélia, que logo se sentiu atraída por aquele índio. Chaski sentiu o mesmo por Adélia, mas ambos não admitiram isso logo de imediato. Controlaram essa paixão até quando não puderam mais. E a partir de então toda a história passa a fazer sentido para ambos. Os pesadelos que Adélia tinha desde criança passaram a ganhar um significado maior, ela começou a compreendê-los. Então os mistérios começam a ser desvendados, Adélia passa a compreender a razão de se sentir inspirada a fazer essa viagem e aos poucos ela vai descobrindo a sua missão. 


Durante o percurso, Chaski ensina Adélia a sobreviver em meio à natureza, ela aprende a caçar, a usar o arco e a flecha, a se defender dos animais e outros perigos, a conhecer ervas medicinais e o mais importante, a amar sem restrições. Graças à companhia e amor de Cheski, Adélia se descobriu como guerreira e mulher.


Não preciso nem falar que amei o livro! E é óbvio que recomendo sua leitura. Eu fiquei feliz e encantada por ter mais uma prova de que temos em nosso país excelentes escritores. “Os Guardiões” é um livro digno de ser apreciado e explorado. A escritora ainda nos presenteou no final do livro com um poema seu, que é uma homenagem a todos os índios (bolivianos, peruanos, equatorianos e americanos). Foi uma junção perfeita, o romance e o poema, pois o poema nos faz refletir sobre toda a história e faz nascer em nós o desejo de preservar a nossa história, a nossa natureza e a nossa vida, o nosso passado e o que estamos deixando para o nosso futuro.



Autor: Zecca, Liana



Resenha do livro Um Homem de Sorte

8 de dezembro de 2011




Como sempre é muito bom ler os romances de Nicholas Sparks, ele simplesmente nos faz devorar as páginas do livro. Seus personagens são dotados de características marcantes e peculiares e Nicholas os descreve tão bem que faz com que nós leitores sintamos uma proximidade a ponto de nos deixar com saudades deles quando terminamos a leitura. Eu simplesmente me apaixonei pela Nana. (Não, não é a personagem principal, mas é um amor de velhinha, com um senso de humor único!).


Logan Thibault é um andarilho em busca de respostas para algo que aconteceu em sua vida enquanto ele servia ao seu país como fuzileiro naval. Após ter ido três vezes ao Iraque e sobrevivido à guerra Logan começa a acreditar que as superstições de Victor, seu amigo e companheiro na guerra, podem ter algum fundamento. 


No Iraque, Logan encontrou a fotografia de uma mulher, como não encontrou o dono da fotografia, decidiu guardá-la em seu bolso. Nos momentos mais críticos dos combates, onde vários de seus amigos chegaram a falecer, Logan conseguia sobreviver e sair ileso das situações mais difíceis. Isso chamou a atenção dos outros soldados que ficavam muito surpresos com a sorte que ele tinha. Mas para Victor, tudo isso era devido à fotografia. Victor realmente acreditava que a mesma protegia Logan. 


Quando Logan deixou o Iraque, foi incentivado por Victor para ir em busca da mulher da fotografia. Convenceu o amigo de que ele tinha uma dívida com aquela mulher, já que por causa dela ele tinha sido salvo. Victor achava que havia um propósito por trás de tudo aquilo, e a missão de Logan era descobrir as respostas sobre a intrigante mulher.


Logan não acreditava nas superstições de Victor, mas não havia como negar os fatos. E depois de alguns acontecimentos inexplicáveis em sua vida, ele decidiu atravessar o país e ir à procura da tal mulher.


Beth era uma linda mulher de 30 anos. Era professora e vivia com sua avó, Nana e seu filho de dez anos, Ben. Beth era divorciada. Seu ex-marido Clayton era um policial, um homem bastante imaturo e irresponsável. Beth se arrependia de haver sido casada com ele um dia, e por causa de Ben, não era possível cortar definitivamente o contato com Clayton.


A vida de Beth corria normalmente até o aparecimento inesperado de alguém... Logan Thibault. Que mesmo sendo um homem bastante misterioso para ela, conseguiu fazer brotar um sentimento que ela já havia pensado que não era mais possível sentir. E mesmo sem saber que Logan havia atravessado o país por sua causa, Beth se apaixona e se entrega a esse amor.


Mas Logan Thibault tinha uma missão. Ele precisava descobrir a verdadeira razão da fotografia ter lhe trazido tanta sorte. Diante dos acontecimentos ele precisava saber como agir e como contar a verdadeira história para Beth sem que ela o achasse louco. Mas quanto mais se envolvia com Beth, Nana e Ben, mais difícil era compreender e explicar as razões de estar ali.


A leitura é bastante envolvente. Logan é um homem bem especial, mesmo tendo passado por momentos traumatizantes na guerra ele consegue ser sensível e romântico. Zeus, seu cachorro, é um companheiro inseparável e acaba ganhando um papel de destaque em toda essa história. 


Claro que é um livro que recomendo. Nicholas Sparks nos deixa entretidos da primeira à última linha. É uma leitura prazerosa e cheia de atos de heroísmo. Mais um livro para se apreciar...


Resenha do livro Julieta Imortal

2 de dezembro de 2011






Julieta Imortal é mais um dos incríveis lançamentos da Editora Novo Conceito. O livro é incrível mesmo, sem exageros. A escritora Stacey Jay tem uma mente brilhante, pois consegue fazer com que o leitor não consiga desgrudar das páginas do livro! (Pode confirmar por aí, eu não sou a única a dizer isso). São 237 páginas de pura adrenalina e emoção.
Julieta (a do Shakespeare, mesmo. Não é outra não) passou séculos entrando e saindo do corpo de pessoas, no geral, garotas que precisam encontrar suas almas gêmeas. Sua missão como agente dos Embaixadores da Luz é encontrar essas almas gêmeas e uni-las. Não é uma tarefa fácil, uma vez que Romeu (que também reencarna no corpo dos garotos) e os Mercenários fazem de tudo para destruir qualquer história de amor.
Mas dessa vez tudo parece ser diferente. Julieta reencarna no corpo de Ariel Dragland, uma garota de 18 anos. Ariel enfrenta alguns problemas, ela se acha feia por ter uma cicatriz no rosto, e se fecha em seu mundinho, sem permitir que as pessoas se aproximem dela e vice-versa. O relacionamento com a mãe dela também não a ajuda em nada, pois é conflituoso e cheio de mágoas. Sua melhor e única amiga, Gema, é uma garota mimada que trata Ariel como se fosse um objeto seu, disposto a ser usado como a garota bem entender. Pois é, não vai ser nada fácil para Julieta viver a vida de Ariel.
Tudo começa a se complicar ainda mais quando Ben surge na história, pois é então que... Bem, é então que Julieta descobrirá que não é impossível amar novamente. Mas e Romeu? Ah, Romeu não vai deixá-la em paz em uma linha sequer deste livro! Como eu já disse, é pura adrenalina e emoção!
Uma das coisas que mais me chamou atenção em toda essa história foi que Julieta teve que descobrir muitas coisas, tanto da vida de Ariel como de sua própria vida. Ela teve que enfrentar muitos inimigos, mas muitas vezes, os inimigos que temos que enfrentar, somos nós mesmos. Nossos medos, nossa raiva, nossa incapacidade de perdoar, nosso egoísmo e orgulho  é que podem se tornar os maiores perseguidores de nossa própria vida. Podemos ficar prisioneiros dentro de nós mesmos. Ficamos encontrando nas pessoas “o inimigo” que muitas vezes é apenas o reflexo de nós mesmos, de nossas atitudes. Já parou para imaginar que muitas vezes temos que fugir é de nós mesmos e nos tornarmos uma pessoa melhor? Aberta para o amor e para os seus riscos...

Título: Julieta Imortal
Autora: Stacey Jay
Editora: Novo Conceito

Número de páginas: 237
ISBN: 978-85-63219-57-2
Gênero: Romance; Literatura norte-americana
PRÉ-LANÇAMENTO