Resenha do livro Apenas um dia

30 de janeiro de 2015

Apenas um dia foi escrito por Gayle Forman, mesma autora de Se eu ficar e Para onde ela foi. E em breve também teremos Apenas um dia nas telinhas, já que a Universal Pictures adquiriu os direitos da obra. Mas o filme irá compactar as duas obras, pois Apenas um dia tem continuação, que é Apenas um ano. Mas, vamos ao livro:

Allyson Healey é uma garota do tipo toda certinha. Ela está se formando no Ensino Médio e ganha como presente dos pais uma viagem para a Europa. Durante a viagem ela mantém sua postura de garota comportada, mas no último dia de seu tour, ela conhece um ator com espírito aventureiro, Willem.

Allyson resolve fazer a grande aventura de sua vida: pegar um trem com Willem e conhecer Paris por apenas um dia. Durante a viagem Allyson incorpora o espírito aventureiro de Willem e assume a identidade de Lulu. Lulu, diferente de Allyson, é destemida e quer curtir ao máximo a viagem. Em alguns momentos Allyson se preocupa por estar em um lugar diferente, com um idioma que ela não conhece e com um rapaz que acabou de conhecer. Willem demonstra estar curtindo Paris e Lulu, mas algumas atitudes fazem Allyson suspeitar do caráter do rapaz, o que nos deixa também bastante curiosos para saber o que acontecerá ao jovem casal. 

Durante a viagem o casal visita os pontos turísticos de Paris, e Lulu se encanta tanto com a cidade quanto com sua bela companhia.

Mas será que essa aventura acabará bem?

Apenas um dia é um livro interessante, mas como tem cotinuação muita coisa só será esclarecida no próximo livro. No entanto, a história prende nossa atenção, nos deixa querendo saber mais, principalmente sobre o misterioso Willem.

É um livro que recomendo. 

Resenha do livro Dente por Dente

21 de janeiro de 2015


Dente por Dente é a continuação de Olho por Olho. E na resenha que escrevi sobre ele falei sobre a vingança, que não é algo bom e sempre traz consequências. Em Dente por Dente, Kat, Lillia e Mary sentem um pouco dessas consequências ao verem Reeve perder a oportunidade de voltar a jogar e consequentemente entrar em uma boa faculdade. Mas como Reeve continua muito arrogante, elas decidem dar continuidade à vingança e fazem mais planos. 

Rennie continua insuportável e dessa vez declara todo o seu desprezo por Lillia fazendo os outros do grupo também se afastarem dela, com exceção de Alex, que não esconde mais sua paixão por Lillia.  Kat resolve esquecer um pouco Alex se envolvendo com outros caras. Eles continuam bons amigos, mas Alex deixa claro que não passará disso. E Mary está cada vez mais estranha, sentindo uma força descontrolada dentro de si e encontrando coisas estranhas que sua tia maluca anda fazendo pela casa.

O livro é longo, 510 páginas, mas tem muita coisa que poderia ficar de fora. As autoras "encheram linguiça" mesmo. Mas o final, onde muita coisa poderia ser mais explorada, foi escrito sem muitos detalhes. Mesmo assim eu gostei do livro. O final surpreende e esclarece algumas coisas. Só algumas. Reeve toma uma atitude nobre, o que faz com que eu simpatize mais com ele. Rennie não teve o final que eu gostaria, mas gostei dos planos dela não terem saído exatamente como planejados.

Dente por Dente explora sentimentos como inveja, ódio, ciúmes... Mas também explora a amizade e a verdadeira paixão. Está tudo mesclado. Mas uma boa lição essas meninas aprenderam: não se pode brincar com os sentimentos. Nem dos outros, nem dos nossos.

Olho por Olho e Dente por Dente são livros que recomendo. São prazerosos de ler e a história é interessante. Vale a pena dar uma conferida.

Mais um ano se inicia

2 de janeiro de 2015
Mais um ano se inicia. Costumamos ficar cheios de esperança e motivação. Acreditamos que vamos realizar o que não realizamos no ano anterior e assim fazemos planos.

Eu confesso que não fiz planos para 2015, com exceção, claro, de ler muitos livros. Mas tenho essa meta sempre. Então não conta.

E por falar em leitura, comecei o ano muito bem, lendo Superação, de Nick Vujicic. E vou falar uma coisa: Esse cara é... O cara! O relacionamento que ele tem com Deus é muito profundo. Não se trata de conhecer, mas viver as escrituras e aprender com as próprias experiências.

Acho que vocês já perceberam uma pequena mudança no blog, além de resenhas de livros vou trazer temas espirituais. Já tem alguns artigos voltados para a espiritualidade publicados aqui. Também quero apresentar para vocês alguns autores, conhecidos e não muito conhecidos. Quero que a história de vida e superação deles nos ajude e inspire.

E aproveito para agradecer a vocês por me acompanharem nesses 4 anos de blog. Muitas vezes pensei em desistir, mas não conseguiria. Amo ler e compartilhar isso com vocês.

Que 2015 seja para vocês um ano de boas realizações. Que possamos fazer metas para sermos melhores a cada dia. Que possamos ser esforçados em busca da felicidade. Nossa e de todos que nos cercam. 

Beijos!

Resenha de Minta que me ama

1 de janeiro de 2015



Minta que me ama é o primeiro romance de Maria Duffy e eu digo que ela começou muito bem. É um livro muito divertido e que ao mesmo tempo nos ensina uma grande lição: valorizar nossa vida. 

Jenny Breslin é uma jovem solteira que trabalha em um banco e acha sua vida entediante. Ela queria outro emprego, outra chefe e queria um homem em sua vida, pois se sente muito sozinha e cansada das baladas onde não se consegue encontrar nenhum homem que queira um relacionamento sério.

Maria Duffy criou uma personagem muito comum, pois Jenny não é nenhuma mulher fatal, ideal, superbela. Ela é uma garota comum, com um corpo comum e inclusive se acha um pouco feia, por isso usa bastante maquiagem.

Jenny é viciada no Twitter e lá ela tem três amigas: Zahra, Fiona e Kerry. Ela acha que essas amigas têm uma vida perfeita, por isso conta umas mentirinhas para a vida dela parecer mais interessante também. 

Certa noite, enquanto tomava vinho e tuítava, Jenny teve a “brilhante” ideia de convidar as amigas virtuais para passar uns dias com ela em sua casa em Dublin. As amigas aceitaram de imediato e quando Jenny estava um pouco mais sóbria, percebeu a burrada que fez. 

Os dias que antecederam a vinda das meninas foi um pouco estressante para Jenny, pois ela teve que programar uma rotina que não costumava seguir, tudo para agradar as amigas. Mas na verdade Jenny nem se esforça tanto, ela é um tando desorganizada e louca. 

A vinda das amigas foi uma surpresa e tanto para Jenny. Não é difícil imaginar que as amigas não eram nada do que ela esperava, tampouco tinham a vida perfeita que Jenny achava que tivessem. Na verdade Jenny se meteu numa tremenda confusão e com isso percebeu que sua vida antes da chegada delas não era nada entediante, pelo contrário, ela passou a desejar muito que sua vida voltasse a ser como era.

Minta que me ama é um livro que vai lhe divertir e fazer você perceber que a vida que temos é melhor do que imaginamos, se compararmos com a vida de outras pessoas.