21 de maio de 2018

Resenha do livro Quando as Estrelas Caem




O meu primeiro interesse por esse livro foi por causa da capa mesmo. Fiquei encantada com ela e assim que o livro começou a ser divulgado aguardei ansiosa por seu lançamento.

A história inicia com Tarver Merendsen, um major de apenas 18 anos, em uma festa da alta sociedade. Como ele é um militar que ficou reconhecido por um ato heroico em uma de suas missões, ele tem acesso às festas promovidas pela elite. E é nessa festa que ele vê Lilac pela primeira vez. Ela é filha do homem mais rico do universo, mas ele não sabe disso, pois não costuma acompanhar os noticiários de fofocas. Tarver apenas se encanta pelo jeito e beleza de Lilac.

"Então ela sorri, e ela tem covinhas, e está tudo acabado. Não é apenas a aparência dela, embora isso seja tudo por si só. É que, apesar da aparência dessa garota, a despeito de onde eu a conheci, ela está disposta a remar contra a maré. Ela não é mais uma dessas marionetes cabeça-oca. É como se eu encontrasse outro ser humano após dias de isolamento."

Tarver e Lilac flertam um com o outro, mas depois Lilac o afasta e eles entram naquele clichê de o rapaz pobre que não pode amar a garota rica.

A nave em que eles estão viajando cai e os dois são os únicos sobreviventes. Eles ficam aproximadamente duas semanas isolados em um planeta, tentando sobreviver e serem resgatados. Nesse meio-tempo eles brigam, se irritam um com o outro, depois reconhecem que um depende do outro se quiserem sobreviver. 

O livro passa a ficar bem interessante quando alguns acontecimentos estranhos surgem. Tarver se comporta como um verdadeiro cavalheiro e ele é um personagem que salva o livro, de certa forma. Lilac amadurece, e não decepciona também. No geral, gostei do livro.

É uma leitura que recomendo. Tem continuação, mas com outros casais. E esses livros ainda não foram publicados no Brasil. 

Recomendo também: 172 horas na lua.




0

0 comentários:

Postar um comentário