6 de junho de 2018

Primeiras impressões sobre Mindhunter


Comecei a ler esse livro por conta de um desafio literário. Mas, foi tanta gente dizendo que a história era muito forte, que fiquei nas primeiras páginas mesmo e não prossegui com a leitura. Quem sabe mais para frente? 😊

A história é autobiográfica, narrada por John Douglas, um agente especial do FBI. No início, há uma cena de tortura, depois ele pega mais leve e fala sobre a sua juventude. Há até uma ceninha engraçada. E há também informações bem interessantes, já que ele entrevista alguns assassinos em série. É um livro gostoso de ler, a leitura flui bem, mas saber que as cenas foram reais, me causou um pouco de arrepio. Haja estômago! Deixo vocês com a sinopse, pois não sei se vou concluir essa leitura.

Sinopse

Em detalhes assustadores, Mindhunter mostra os bastidores de alguns dos casos mais terríveis, fascinantes e desafiadores do FBI.

Durante as mais de duas décadas em que atuou no FBI, o agente especial John Douglas tornou-se uma figura lendária. Em uma época em que a expressão serial killer, assassino em série, nem existia, Douglas foi um oficial exemplar na aplicação da lei e na perseguição aos mais conhecidos e sádicos homicidas de nosso tempo. Como Jack Crawford em O Silêncio dos Inocentes, Douglas confrontou, entrevistou e estudou dezenas de serial killers e assassinos, incluindo Charles Manson, Ted Bundy e Ed Gein.

Com uma habilidade fantástica de se colocar no lugar tanto da vítima quando no do criminoso, Douglas analisa cada cena de crime, revivendo as ações de um e de outro, definindo seus perfis, descrevendo seus hábitos e, sobretudo, prevendo seus próximos passos.

Com a força de um thriller, ainda que terrivelmente verdadeiro, Mindhunter: o primeiro caçador de serial killers americano é um fascinante relato da vida de um agente especial do FBI e da mente dos mais perturbados assassinos em série que ele perseguiu. A história de Douglas serviu de inspiração para a série homônima da Netflix, que conta com a direção de David Fincher (Garota Exemplar e Clube da Luta) e Jonathan Groff, Holt McCallany e Anna Torv.
0

0 comentários:

Postar um comentário