Resenha do livro O Último Reino

2 de junho de 2018 0 comentários

O Último Reino é o primeiro livro da série Crônicas Saxônicas. É o quarto livro de Bernard Cornwell que leio, os três primeiros foram da trilogia As Crônicas de Artur. 

Em O Último Reino conhecemos Uhtred, um ealdorman de Bebbanburg (só lendo Cornwell para entender mesmo. Mas, vou simplificar, prometo. Rsrs). Uhtred é um jovem de bom nascimento. A história dele começa a ser descrita ainda na infância, como ganha seu nome, como se tornou o único filho... A época era marcada por guerras e o pai de Uhtred, não diferente dos demais, treinava os filhos para serem guerreiros. Uhtred foi a guerra pela primeira vez aos 9 anos. E nunca mais deixou de ir

Como a série é longa (por enquanto, 10 livros), há muitos personagens e cada qual desempenha papéis importantes ao longo da narrativa.

Beocca é um sacerdote que viu Uhtred nascer. Ele o acompanha durante um bom tempo de sua vida. Primeiro, ao lado de seu pai, e depois, Beocca passa a servir ao rei Alfredo, mesmo assim está sempre presente na vida de Uhtred. As cenas entre ele e Uhtred são relatadas com humor. Mas também há sabedoria: "Você precisa ter fé. Os milagres tornam a fé uma coisa fácil, por isso você nunca deve rezar para ver um. É muito melhor encontrar Deus através da fé de que através dos milagres" Beocca.

Ainda criança, Uhtred é raptado por um dinamarquês, Ragnar. No entanto, Ragnar se afeiçoa ao menino e ao invés de ser tratado como um prisioneiro, Uhtred é tratado como um filho. Enquanto vive entre os dinamarqueses, Uhtred aprende a viver de um modo muito livre, sem regras, sem obrigações. Ele já não era muito dedicado aos estudos nem ao cristianismo, por isso se adapta fácil ao modo viking de viver. A relação entre Ragnar e Uhtred é tão forte que, mais tarde, o jovem assume o nome de Uhtred Ragnarson.

Ragnar é um guerreiro experiente. Ensina muitas coisas a Uhtred. E à medida que vai crescendo, Uhtred se torna terrível. "Inicie seus matadores ainda novos, antes que a consciência deles cresça. Inicie-os novos e eles se tornarão letais". Esse quote descreve bem o jovem Uhtred.

Brida foi uma garota que Ragnar também raptou. Ela era como Uhtred, gostava do caos e se adaptou rápido aos dinamarqueses. Ela foi a primeira garota de Uhtred. Mas eles eram mais amigos que amantes. O verdadeiro amor, Uhtred só conheceria mais tarde.

No entanto, Uhtred é mais apaixonado pela guerra do que qualquer outra coisa. E a primeira parede de escudos dele não foi em uma grande batalha, e sim em uma briga por gado. Mesmo assim foi onde ele conquistou respeito, por lutar bem.

"Lutar ao lado de um homem numa parede de escudos cria um laço tão forte quanto o amor" Uhtred.

Alfredo era um rei muito devoto ao cristianismo. Essa era a principal rivalidade entre ele e Uhtred. Uhtred se transformou em um grande guerreiro, mas não se tornou digno da confiança de Alfredo por não ser cristão. Mesmo assim, os dois trabalharam juntos durante um bom tempo.

Aos 18 anos, Uhtred se definia como "grande, alto e forte, e também presunçoso e beligerante". Sem dúvida suas atitudes comprovam isso.

Uhtred se casa e tem um filho. É uma história bonita e triste a relação familiar dele.

Embora até agora eu tenha preferido As Crônicas de Artur, a série As Crônicas Saxônicas é viciante também. Recomendo muito a leitura.

Leia também: Cidade dos Ossos

0 comentários:

Postar um comentário

 

©Copyright 2011 Apreciando a Leitura | TNB