Resenha sobre o livro Pessoas Normais

 


Conheci esse livro por causa da série. Não assisti, mas vi muita propaganda por aí e me interessei pela história. 

Pessoas Normais fala sobre dois adolescentes, Connell e Marianne. Connell é um jovem bonito e popular na escola. E Marianne é considerada a garota estranha e não tem amigos na escola. Ou seja, o oposto de Connell no quesito popularidade. 

A mãe de Connell trabalha na casa dos pais de Marianne como empregada doméstica. Mesmo que se conhecessem, Connelle Marianne não eram amigos e não tinham o hábito de conversar um com o outro. Até que um dia, ao buscar a mãe no trabalho, Connell e Marianne começam a interagir. Logo isso se transforma em amizade e depois se torna uma relação sexual. Não é namoro, nem apenas amizade... e eles ficam nisso por um tempo.

Connell tem receio que sua reputação na escola fique comprometida caso os amigos descubram que ele costuma dormir com Marianne. Portanto, os dois mantêm isso em segredo.

Depois que Connell e Marianne se formam no Ensino Médio, eles vão para a mesma faculdade, em Dublin, e a situação se inverte. Marianne é agora uma garota desinibida, tem amigos e uma vida social movimentada. Connell, por outro lado, se sente inseguro, a popularidade da época da escola foi embora e ele se vê perdido em meio a pessoas tão diferentes dele, principalmente em nível socioeconômico. 

Connell começa a andar com os amigos de Marianne. Fica claro que esses amigos não gostam dele, mas toleram a companhia por causa de Marianne. E eles continuam dormindo juntos eventualmente, só se afastam um pouco mais quando Marianne começa a namorar outro rapaz. 

Marianne é uma garota com uma situação delicada. Ela sempre sofreu com a ausência emocional da mãe e sofreu abusos por parte do irmão, que batia nela. Ninguém sabia disso a não ser Connell. Para todos, a família de Marianne era rica e perfeita. Só que Marianne tinha traumas. Isso ficou evidente com os relacionamentos amorosos dela, onde ela permitia e até pedia que os namorados a agredissem durante as relações sexuais. Esse fato incomodou Connell e acabou afastando os dois.

No período da faculdade, Connell desenvolve uma depressão severa. E a relação de dependência com a Marianne, que também possui problemas, só os prejudicam mais. É uma relação tóxica. 

Eu gostei da história. Não entra na lista de livros favoritos, mas eu gostei. O livro foi muito elogiado, ganhou fama e houve também muitas críticas por quem achou que a história não merecia esse sucesso todo. 

Se você se interessou, o livro está à venda através deste link.

Leia também: Tarde demais - Rich e Mad - Sweet.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Menestrel - William Shakespeare

Resenha do livro O Conde de Monte Cristo

Resenha de Apegados