Resenha sobre o livro O melhor de mim

18 de fevereiro de 2019


Sinopse - O Melhor de Mim - O Primeiro Amor Deixa Marcas Para a Vida Inteira - Nicholas Sparks.

Na primavera de 1984, os estudantes Amanda Collier e Dawson Cole se apaixonaram perdidamente. Embora vivessem em mundos muito diferentes, o amor que sentiam um pelo outro parecia forte o bastante para desafiar todas as convenções de Oriental, a pequena cidade em que moravam. Nascido em uma família de criminosos, o solitário Dawson acreditava que seu sentimento por Amanda lhe daria a força necessária para fugir do destino sombrio que parecia traçado para ele. Ela, uma garota bonita e de família tradicional, que sonhava entrar para uma universidade de renome, via no namorado um porto seguro para toda a sua paixão e seu espírito livre. Infelizmente, quando o verão do último ano de escola chegou ao fim, a realidade os separou de maneira cruel e implacável. Vinte e cinco anos depois, eles estão de volta a Oriental para o velório de Tuck Hostetler, o homem que um dia abrigou Dawson, acobertou o namoro do casal e acabou se tornando o melhor amigo dos dois. Seguindo as instruções de cartas deixadas por Tuck, o casal redescobrirá sentimentos sufocados há décadas. Após tanto tempo afastados, Amanda e Dawson irão perceber que não tiveram a vida que esperavam e que nunca conseguiram esquecer o primeiro amor. Um único fim de semana juntos e talvez seus destinos mudem para sempre. Num romance envolvente, Nicholas Sparks mostra toda a sua habilidade de contador de histórias e reafirma que o amor é a força mais poderosa do Universo - e que, quando duas pessoas se amam, nem a distância nem o tempo podem separá-las.

Resenha

O último livro que li do Nicholas Sparks foi há dois anos: O Milagre. Eu estava retornando de um período sem ler nada do autor, mas lembro que O Milagre não me cativou muito na época. Agora, também estou retornando de um período sem ter lido nada do autor, mas, dessa vez, consegui me surpreender. Apesar de não ser um livro novo, pois O melhor de mim foi publicado em 2012, eu consegui me encantar, já que não tinha lido nada sobre a história e para mim foi tudo inédito. Me apeguei ao Dawson, por seu coração bom em meio a uma criação familiar tão difícil. O amor que ele sentiu por Amanda foi forte e verdadeiro, mas ele soube não prendê-la. Soube dar a ela o que ela merecia.

Amanda também fez suas escolhas de acordo com as opções que lhe restava. Chegou um momento que ela questionou se havia feito as escolhas certas. Infelizmente, a vida foi difícil com Amanda, e ela sempre priorizou o bem-estar de outras pessoas. No entanto, ela soube preservar o que sentia por Dawson, e de certa forma eles souberam se conformar apenas em saber do amor de um pelo outro.

O final foi previsível, mas não me perturbou. É marca registrada do autor e não tem como mudar isso. O que gostei mesmo no livro foi a forma como foi escrito. Bem construído.

Recomendo a leitura para quem já está acostumado com o estilo do autor. E em breve pretendo ler outros livros dele. Trarei notícias.

P.S. Tuck e suas cartas. Melhor parte.

Leia também:

Apenas um dia

Princesa de papel

0 comentários:

Postar um comentário