16 de outubro de 2018

Resenha sobre o livro Amor Amargo


Já faz um tempo que tinha ouvido falar sobre esse livro e, apesar de abordar um tema que acho muito interessante, fui adiando a leitura nem sei por qual razão. Mas, o momento chegou e eu li o livro rapidinho, pois a história não decepcionou nem um pouco. Foi aquilo que eu esperava mesmo. 

Amor Amargo foi publicado em 2015 pela Gutenberg Editora. É o primeiro livro da Jennifer Brown que leio, embora eu tenha A Lista Negra aqui comigo e esteja louca para ler Mil Palavras, que foi lançado este mês. 

Amor Amargo fala sobre Alex, uma garota que não conseguiu superar muito bem a morte de sua mãe e busca respostas para esclarecer suas dúvidas sobre o fato da mãe ter morrido de um acidente de carro quando estava indo embora de casa. O pai de Alex havia se fechado desde esse acidente, e não tocava no assunto. Alex tinha duas irmãs, uma mais velha, que já estava na faculdade e não morava com a família; e Célia, a irmã mais nova. 

Alex tinha dois amigos inseparáveis: Zach, um rapaz superdivertido, e Bethany, uma amiga para todas as horas. O trio planejava fazer uma viagem ao Colorado, em busca das respostas que Alex tanto queria sobre a mãe. 

A vida de Alex se resumia a estudar, trabalhar para juntar dinheiro para a viagem e planejar a viagem com os amigos. Mas, em um dado momento, um rapaz chamado Cole aparece em sua vida. Lindo, atencioso e carinhoso... Alex nem entendia como um garoto assim havia se interessado por ela. Eles começam a namorar e o relacionamento vai muito bem até que Cole começa a dar sinais de agressividade. Então, o livro vai abordar isso: a violência doméstica. 

Alex, como a maioria das mulheres que vive um relacionamento assim, passa por várias fases: a fase da negação, da vergonha, da culpa, do medo... E a difícil escolha de ter que acabar o relacionamento e ao mesmo tempo saber que ainda ama o agressor. Ela se afasta dos amigos, mente para as pessoas mais próximas... Enfim, já sabemos como isso funciona.

Eu gosto de ler esse tipo de livro. Serve para meditar, para compreender melhor a situação de mulheres que vivem assim. No entanto, confesso que algumas partes foram bem difíceis de ler. 

Outra coisa que achei bem interessante no livro foi quando Alex soube mais informações sobre a sua mãe. Foi emocionante. E foi duro saber que se o relacionamento familiar dela não fosse tão sem diálogo, tão frio... talvez ela não fosse tão carente e não fosse uma vítima em potencial para Cole. 

É uma leitura que recomendo. Gostei mesmo. 

O livro está à venda no site da Amazon

Mais livros sobre esse tema: 

0

0 comentários:

Postar um comentário