Resenha sobre o livro Dias Perfeitos


Esse livro estava na minha lista de leitura há um tempinho, mas nunca chegava a hora. Agora, participando de um grupo de LC, ele foi o sorteado.

Téo, estudante de medicina, é um jovem recluso e com hábitos estranhos. Fazendo um mergulho em sua mente dá para perceber sua psicopatia. Quando conhece Clarice em um churrasco, logo desenvolve nele um sentimento de posse e ele passa a perseguir a garota.

Téo a sequestra, a mantém sedada e tenta, a todo custo, fazer com que Clarice o "ame". 

Esse é o tipo de livro que você não pode soltar muita coisa da história senão perde a graça. Então, vou deixar mais as minhas impressões mesmo. 

Não gostei de Clarice. Em nenhum momento as atitudes dela me agradaram, principalmente quando, por um tempo, ela teve o controle da situação.

Téo não é uma boa pessoa, mas achei o personagem muito bem construído, portanto, foi mais interessante ler a história sob o ponto de vista dele. 

No livro há alguns furos, cenas em que você se questiona como é possível que os personagens possam agir daquele jeito, pois parece fugir um pouco da realidade. No entanto, há muitos fatos em que o autor acertou em cheio. Para mim os pontos positivos predominaram durante a leitura. 

Vi que muita gente reclamou do final, mas eu gostei. Não que eu concorde com o que aconteceu, apenas achei o desfecho interessante. 

É um livro que recomendo para quem gosta do gênero. Eu prefiro ler coisas mais românticas, por isso não tenho interesse em ler outros livros do autor. Apenas se for sorteado de novo em algum grupo de leitura que faço parte. Inclusive os leitores dele falam que os outros livros são melhores. Então, fica a dica. 

Leia também: Você nasceu para isso

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha sobre o livro Vampiros em Dallas

Resenha sobre o livro De repente

A Batalha Final