Resenha sobre o livro Clube dos Mortos


Contém spoiler

Gente, que saudades que eu estava desses vampiros e da nossa querida Sookie. Sim, adoro o jeito espirituoso dela ser. Ela tem bom humor até nos momentos mais difíceis e faz piada mesmo diante das situações pra lá de delicadas.

No início do livro, Eric pede um favorzinho à Sookie e para isso ela terá que contar com a ajuda de um lobi e fingir ser a namorada dele no Clube dos Mortos. O motivo de Sookie ir até lá é para encontrar pistas sobre o paradeiro de Bill, que foi raptado.

A parte difícil para Sookie foi que ela descobriu que Bill a traía com uma vampira chamada Lorena, o grande amor dele, e estava planejando deixar Sookie secretamente para fugir com essa vampira.

Não foi nada fácil para Sookie descobrir isso, mas ela foi forte.

Alcide Herveaux, o lobisomem que ajuda Sookie, se mostra um verdadeiro cavalheiro. E por ser muito bonito também, logo desperta em Sookie desejos que ela pensava só sentir por Bill. Sookie estava carente, mas mesmo sabendo da traição de Bill, se mostrou fiel até resolver toda a história. 

Alcide também estava com o coração comprometido. Debbie, sua ex, ainda mexia muito com ele. E quando ela viu Alcide com a Sookie, ficou morta de ciúmes e aprontou com a Sookie. 

As aparições de Eric sempre são o meus momentos favoritos do livro. Ele e Sookie juntos são muito divertidos. Eric nesse livro está dando em cima de Sookie de forma mais descarada. E o loirinho sabe mexer com Sookie. E como!

A história em Clube dos Mortos gira em torno do resgate de Bill. Quando o paradeiro dele finalmente é descoberto, uma surpresa é revelada: Lorena, a amada de Bill, estava torturando ele junto com o vampiro líder daquele distrito, Russell Edgington. 

Sookie poderia se sentir vingada. Bill, que ia deixá-la, estava sendo torturado justamente pela mulher com quem ele estava traindo Sookie.  

Outro foco do livro foi uma gangue de lobisomens. Na primeira noite em que Sookie foi ao Clube dos Mortos, ela sofreu um assédio por parte de um lobisomem chamado Jerry Falcon. No dia seguinte, ele foi encontrado morto. E agora a gangue dele quer vingança. Isso vai continuar no livro seguinte. 

Um ponto triste na história foi quando Bill acordou sedento e fraco da tortura. Ele precisou de sangue. De muito sangue. E a pobre da Sookie estava presa com ele na mala de um carro justamente no momento em que ele acordou. Não foi bonito. 

Então, a relação de Sookie e Bill chegou a um momento muito complicado. Eu achei muito  interessante quando ela refletiu que perto dele ela estava sempre sendo machucada. Física e emocionalmente. Bill foi bom para ela, mas havia um outro lado também. E este outro lado estava pesando muito na vida de Sookie.

Achei a leitura desse livro muito boa. Li bastante rápido até. Recomendo.

Para saber sobre os demais livros da série é só clicar neste link.

Leia também: Cidade dos Vampiros

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Menestrel - William Shakespeare

Resenha do livro O Conde de Monte Cristo

A arte de perder - Elizabeth Bishop