Resenha sobre o livro Eleanor & Grey



Amo os livros da Brittainy. Ela é uma de minhas autoras favoritas. Suas histórias são fofinhas, com uma dose certa de drama e romance.

Eleanor é uma garota que ama Harry Potter e tem uma vida pouco sociável. Acho que os amantes de livros se identificam com ela, certo? Quando Eleanor foi praticamente obrigada a ir a uma festa com sua prima, Shay, ela levou um de seus livros e ficou em um cantinho lendo durante a festa. E foi nessa festa que ela conheceu Grey, ou melhor, ele falou com ela, pois eles meio que se conheciam da escola. Grey era popular e lindo. Eleanor não fazia parte desse grupo. 

Eleanor mora com os pais, que são super bacanas. E tudo vai bem até que a mãe dela diz que tem câncer. A partir daí, as coisas mudam. Eleanor tem que conviver com a dor de perder a mãe aos pouquinhos. Durante esse tempo, Grey se aproximou e foi amigo dela. Ele era mais que um amigo, mas eles não assumiram um namoro devido o momento delicado em que Eleanor vivia. 

Quando os pais de Eleanor descobriram que o tratamento para o câncer não estava surtindo efeito, decidiram que se mudar para um lugar tranquilo, perto do mar, era o melhor para que a mãe dela passasse seus últimos dias mais tranquila. Isso significava que Eleanor ia mudar de escola e morar longe de Grey. Eles mantiveram contato por e-mail por um tempo, até que a vida de universitário deixou Grey muito ocupado, os horários deles não batiam e eles foram se afastando até perderem o contato por completo.

Então, vem a segunda parte do livro, que é a melhor. Eleanor, assim como na adolescência, ainda trabalhava de babá. Ela foi contratada para trabalhar na casa de um viúvo para cuidar de suas duas filhas. Eleanor não sabia que esse viúvo era Grey. Ele estava completamente diferente do garoto que fora um dia. Estava frio e amargurado. Grey carregava a culpa pelo acidente que matou sua esposa e deixou sua filha mais velha com cicatrizes.

Aos poucos, Eleanor vai rompendo a muralha que Grey construiu em volta de si e vai reconquistando a sua confiança. Eles se apaixonam novamente, mas sempre deixam claro que a amizade está acima de qualquer sentimento que possa existir entre eles. Por isso, quando o relacionamento amoroso deles passa por uma turbulência, eles conseguem manter a amizade. Grey ama Eleanor, mas ama mais ainda a família que tem e o compromisso com as meninas. 

Eleanor foi uma personagem que eu amei. Em alguns momentos, quando estava perto do Grey ela era imatura, insegura... Mas depois ela foi encontrando o seu lugar na vida dele e agiu de forma muito admirável. Foi forte e decidida. Tive pena dela em alguns momentos, principalmente no que se referia ao seu pai. De fato, a vida não foi fácil para Eleanor e mesmo assim ela conseguiu manter a doçura. Adorei isso! 

Outra coisa que admirei em Eleanor foi o fato dela saber dar espaço quando as pessoas precisavam. Ela amou seu pai à distância, amou Grey à distância e soube respeitar e aceitar, mesmo que isso a ferisse. 

Espero que Eleanor e Grey seja lançado no Brasil. Por enquanto só tem o livro em Inglês disponível no Kindle Unlimited

Leia também: Apegados - Vergonha - O inferno de Gabriel

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A arte de perder - Elizabeth Bishop

Resenha do livro O Conde de Monte Cristo

Resenha sobre o livro O Perseguidor: Um Romance Dark