Resenha sobre o livro Lifers: uma sentença de amor



Conheci o trabalho da Jane Harvey-Berrick através do livro A Educação de Sebastian. Vi outros livros dela por aí, mas não havia me interessado em ler até encontrar esse mais recente lançamento da autora no Brasil. Gostei mais do livro a Educação de Sebastian, no entanto, Lifers não é um livro ruim. É uma história sobre perdão, renascimento... 

Jordan passou oito anos na prisão. Quando adolescente, ele se envolveu em um acidente que acabou tirando a vida do seu irmão e Jordan foi considerado culpado porque ele estava dirigindo embriagado. 

Os pais de Jordan o culparam e nunca o visitaram na prisão. Para eles, os dois filhos haviam morrido. Só que quando Jordan sai da prisão, ele precisa de um lar para cumprir o restante de sua pena, pois está em liberdade condicional. A reverenda da cidade consegue convencer os pais a aceitá-lo em casa.

A convivência é difícil. Eles mal se falam. Jordan aceita isso, pois nem ele mesmo se perdoou pelo que aconteceu. Então, esse é Jordan, um rapaz ferido e conformado com tudo de ruim que falam sobre ele. 

Torrey Delaney é a filha da reverenda. Ao contrário da mãe, Torrey é uma mulher que gosta de aproveitar os prazeres mundanos. Ela tira sua mãe do sério. Elas passaram muitos anos longe uma da outra, pois a mãe de Torrey foi embora de casa quando ela tinha 13 anos para seguir sua nova vocação. Torrey ficou com o pai e sua vida não foi muito feliz por causa do abandono da mãe.

Quando Torrey perde o emprego por ter dormido com o seu chefe, vai se refugiar na pequena cidade onde a mãe mora, e é lá que conhece Jordan. O jeito dele, o desprezo com que todos na cidade o tratam, fez com que Torrey desejasse conhecê-lo melhor. Eles se envolvem, mas a vida ao lado de Jordan não é tão simples. Ele é proibido de muitas coisas por causa da liberdade condicional: tem toque de recolher, não pode beber, não pode se envolver em confusão, precisa manter um emprego, recebe visitas periódicas de sua agente... ele tem que estar na linha e algumas pessoas procuram dificultar isso ao máximo. Mas, Jordan está decidido a não voltar para a prisão. E Torrey dá o apoio que ele precisa. Ela também sabe como é se sentir sozinha.

O livro aborda a adaptação de Jordan a sua nova vida. Ele é aquele cara que sofreu tanto que parece não saber mais como ser feliz. Às vezes é de dar pena. São poucas as pessoas com quem Jordan pode contar. E ele é extremamente desconfiado com todos por causa de tudo o que viveu na prisão.

Então, no geral, foi uma boa leitura. Não entra na categoria de favoritos, mas vale a pena conhecer. 

O livro está à venda no site da Amazon

Leia também: Simplesmente Blue.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A arte de perder - Elizabeth Bishop

Resenha do livro O Conde de Monte Cristo

Resenha sobre o livro O Perseguidor: Um Romance Dark