Resenha sobre o livro Outlander - A Viajante do Tempo

 


Comecei a assistir a série Outlander, mas, depois de alguns episódios, deixei de assistir e optei por ler o livro. Tomei essa decisão porque achei a história muito boa, então, eu quis conhecê-la mais detalhadamente, sentir as emoções das palavras escritas. 

E, de fato, o livro é incrível. Apesar de ser muito volumoso, a leitura não é tediosa. Dá para ler com tranquilidade. 

Sinopse

Em 1945, no final da Segunda Guerra Mundial, a enfermeira Claire Randall volta para os braços do marido, com quem desfruta uma segunda lua de mel em Inverness, nas Ilhas Britânicas. Durante a viagem, ela é atraída para um antigo círculo de pedras, no qual testemunha rituais misteriosos. Dias depois, quando resolve retornar ao local, algo inexplicável acontece: de repente se vê no ano de 1743, numa Escócia violenta e dominada por clãs guerreiros.

Tão logo percebe que foi arrastada para o passado por forças que não compreende, Claire precisa enfrentar intrigas e perigos que podem ameaçar a sua vida e partir o seu coração. Ao conhecer Jamie, um jovem guerreiro das Terras Altas, sente-se cada vez mais dividida entre a fidelidade ao marido e o desejo pelo escocês. Será ela capaz de resistir a uma paixão arrebatadora e regressar ao presente?

Resenha

Claire é uma mulher incomum. Por ter sido enfermeira na Guerra e visto cenas horríveis, ela não é do tipo que se abala facilmente. Claro que a experiência de surgir do nada em um local e tempo diferente do que estava habituada causou uma certa confusão nela, mas essa mulher forte e destemida soube se virar bem diante dos desafios.

Ao quase ser estuprada (algo que infelizmente é muito comum nessa série), ela foi salva por um grupo de escoceses. E foi nesse grupo que ela conheceu Jamie Fraser. Ele é um jovem diferente dos demais homens que compunham o grupo. Ele tinha mais educação, por assim dizer. Não era um bárbaro como os demais. Para Claire, era mais fácil conviver com ele.

Para salvar a vida de Claire e ao mesmo tempo ajudar Jamie, Dougal, tio do rapaz e líder do grupo, decide que um casamento vai ser útil para ambos. Eles desconfiam que Claire seja uma espiã inglesa. Tê-la ligada a Jamie através do matrimônio serviria para eliminar as suspeitas. 

Tem muitos personagens e muita coisa nessa história que não vou mencionar aqui no momento, mas é uma história que vale muito a pena ser conhecida.

Jamie é um jovem que sofreu muito na vida, mas mesmo assim ele tem um espírito doce e brincalhão. Ele já sofreu muita violência na vida, mas a violência descrita no final desse livro é arrasadora. Tanto que ele mal conseguiu se reerguer. Se não fosse a ajuda da Claire teria sido praticamente impossível. 

"(...) Nunca me senti assim. Tenho vontade de fazer inúmeras coisas, tudo de uma vez, mas minha mente luta contra o meu corpo e meu corpo virou um traidor. Quero sair daqui imediatamente e correr o mais rápido e mais longe que puder. Quero bater em alguém. Meu Deus, como quero bater em alguém! Quero incendiar a prisão de Wentworth e transformá-la em cinzas. Quero dormir.

(...) Quero abraçá-la com força e beijá-la e nunca deixá-la ir embora. Quero levá-la para a cama e usá-la como uma prostituta, até esquecer que existo. E quero colocar a minha cabeça no seu colo e chorar como uma criança." pág. 670.

Só que leu esse livro entenderá o peso dessas palavras. É um momento muito angustiante. Mas, ao mesmo tempo em que é triste, é uma história linda porque o amor do Jamie e da Claire é algo indescritível. Eles passam por muitos momentos difíceis, mas o amor permanece sempre ali. E olha que ainda tem muita coisa pela frente! 

Então, Outlander é isso: história forte e sensível, personagens brilhantes e uma escrita espetacular! 

O livro está à venda na Amazon através deste link

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Menestrel - William Shakespeare

Resenha do livro O Conde de Monte Cristo

Resenha de Apegados