Resenha sobre o livro Desafia-me

 


Desafia-me é o quinto livro da série Estilhaça-me, que no início era uma trilogia, que por sinal havia acabado muito bem, mas a autora decidiu dar sequência à história acrescentando mais três livros, e eu ainda acho que deveria ter encerrado na trilogia mesmo. 

É bom rever os personagens que a gente ama, mas a história mudou, não conseguiu prender... Mas, teve muita gente que amou a sequência, então, leia e tire suas próprias conclusões. Eu sempre faço isso.

Em Desafia-me conhecemos mais o passado da Juliette, seu verdadeiro nome, que é Ella, e para que ela foi criada. Também conhecemos Emmaline, a irmã de Ella. As duas foram criadas por pais monstruosos com objetivos cruéis para as duas. Emmaline foi a que mais sofreu. Terrível a vida dela. 

Na maior parte desse livro Aaron e Juliette estão presos, mantidos reféns em lugares separados, Juliette sofrendo torturas absurdas. Tanto ela quanto Aaron recuperam suas memórias e descobrem que sempre fizeram parte da vida um do outro. Os pais os separavam, apagavam suas memórias, mas sempre que eles se reencontravam, se apaixonavam. 

A química entre eles melhorou em relação ao livro anterior. Ainda bem. 

Kenji e Nazeera têm um papel importante nesse livro. São fundamentais para ajudar Ella e Aaron. Mas, a relação dos dois ainda está um pouco abalada. Talvez a história deles se feche apenas no último livro. 

Adam é um personagem que se apagou nessa sequência e eu achei isso lamentável, pois foi um personagem muito importante na trilogia inicial. 

Enfim, esse livro também não me conquistou. Ele não é ruim, só não alcança a extraordinariedade dos primeiros. 

Leia também: Estilhaça-me - Liberta-me - Incendeia-me - Restaura-me.

Desafia-me está à venda na Amazon através deste link

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Menestrel - William Shakespeare

Resenha do livro O Conde de Monte Cristo

Resenha de Apegados